Um crime contra a humanidade

  Por Renato Uchôa (Educador)     

 

 

 

   Por Ana Paula Romão (Educadora)

 

 

No início da década de 1980 uma caminhada matinal. Na praia de Cabo Branco em direção ao hotel Tambaú. Em frente ao Beijo Gelado. Sento no calçadão, reconheci de longe o asqueroso, o língua de trapo que preferiu o cheiro dos cavalos, ao invés do povo. Sunga preta, óculos escuro, barriga de égua prenha, 5 ou 6 seguranças armados até nos dentes protegendo o ditador.

 Jornais O Norte e o Correio da Paraíba dobrados debaixo do sovaco. Cabelos compridos e encaracolados ao sabor do vento, cobrindo o rosto, algo suspeito no aperreio de golpistas de ontem e dos de hoje, pisando no fio da navalha. É questão do tempo, que nos dirá. Quando o masoquismo, o juízo apodrecido, a inércia, a tripa roncar de fome vai ser faca amolada. Bom dia! Latiu para mim. No pensamento retruquei, com o acréscimo em silêncio, bom dia! Filho de uma égua do teu curral no palácio.

Curitiba deu um exemplo da linhagem perversa da Cosa Nostra brasileira, que perpassa a história do Brasil. Elegeu o prefeito Rafael Greca. Vomita quando sente o cheiro do povo e afirma que é uma sandice a ocupação das escolas pelos estudantes. Dez a zero para a ignorância, não obstante setores importantes da República Corrupta do Paraná, contra o golpe, começam a entender a tragédia da gestão golpista, em um processo lento que terá, quando abaixar a poeira, ocupação não apenas das escolas, mas dos palácios em todo o Brasil.

Eles são farinha do mesmo saco sujo de sangue do povo brasileiro, como o general ditador Figueiredo. Tinha uma namorada em João Pessoa, era esposa de um arrancador de dente. Figueiredo nunca teve sorte na Paraíba. Na cidade de Campina Grande, terra do senador golpista Cássio Cunha Lima, passou por uma situação quando recebeu o troco do Terror que implantou no Brasil. Ônibus lotado, um cacho grande de assecla passeia pelas ruas da bela cidade da Borborema. Súbito, um pânico, agachados, tremelicando, um frio assustador: um pombo sem asa voa (pedra) rumo ao ônibus. Quebra a vidraça e raspa a orelha do ministro parecido com um rato, de nome César Cals. Afirmam de pés juntos lá que o ônibus ficou com uma catinga insuportável. “Foguetes” e urina para todos os lados. Eles são covardes por natureza. Todos os opressores de ontem e de hoje.

Figueiredo, um “cavalo genérico” batizado até no casco, mandou derrubar o prédio que sediou a UNE em 1980. É aí nesse momento que a gente compreende os juízes de ontem e parte dos genéricos de hoje. O juiz Carlos Aarão Reis, da 3ª Vara Cível, empunha um revólver e mostra aos agentes da PF no local. Contrário ao ato criminoso do ditador, tenta suspender por liminar a demolição. Em 2007 outro juiz, Jaime Dias Pinheiro Filho, da 43ª Vara Cível do Rio, sem pé doído, resgata o terreno da UNE com dignidade e coragem. Mantém a derrubada da liminar que dava posse a uma empresária. Existem centenas deles hoje que não concordam com a parte podre do judiciário que tem afrontado, contribuído para o desmonte da Constituição.

Diferente do juiz Alex Costa de Oliveira, pasmem, da Vara da Infância e da Juventude do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJ-DFT), que em uma decisão judicial escabrosa institucionaliza a tortura no Brasil. Um crime hediondo, agora de presente para o governo golpista entreguista de Temer justificar a covardia contra os estudantes que ocupam escolas no BRASIL INTEIRO. 

Nós não temos um cabo de vassoura para tanger um cururu de dentro de casa. O PT, o PC do B, uns tantos outros, têm condições e devem acionar as instâncias jurídicas nacionais e internacionais contra o juiz que não apenas deu um coice nos estudantes e no povo brasileiro. Abriu as porteiras para que as práticas de tortura sejam implementadas contra àqueles que lutam contra as medidas abjetas implantadas em todos os setores, pelo  informante do governo americano, o usurpador Temer.

Uma vergonha, um crime contra a humanidade, nas barbas do Supremo. Onde os ministros podem desfilar agora, com o aumento, com sapatos de marca Stefano Bemer shoes, Diamond studded shoes by Aubercy...e as ministras com unhas pintadas, batom nos lábios da marca Monica Voluptuous, Intense Lasting, Hydrating Long Lasting, entre outros, enquanto se institucionaliza um dos crimes mais brutais contra os seres humanos.

Não poderia ser diferente. Em 2010, a Lei da Anistia 6.683/79, no julgamento da ADPF 153/DF, foi preservada.  Contra a mudança que previa a punição dos torturadores da Ditadura. Eros Grau, Cármen Lúcia, Celso de Mello, Cezar Peluso, Ellen Gracie, Gilmar Mendes e Marco Aurélio deram carta branca aos torturadores. Livres para voar, zombar dos mortos, dos torturados, inclusive a presidenta Dilma. Não vêm fazendo absolutamente nada em defesa Da democracia, contra o Estado de Terror. E nem vão fazer, é simples assim. O lambe-botas Bolsonaro fazia café e lavava a roupa no adulo ao ditador e peita o STF na defesa da ditadura.

Quando chover pombos sem asa em todos os recantos do Brasil chame o verdadeiro Lava Jato, abram as lavanderias, convoquem as lavadeiras para tirar a sujeira das calças de fundo mole dos golpistas do Brasil. Inclusive o juiz Alex Costa de Oliveira o institucionalizador da volta da tortura no país. Bem-vindo a Guantánamo.

Resistir é preciso, derrotar o golpe uma necessidade de sobrevivência do povo brasileiro.

Foto:www.paraiba.com.br

 

  Sérgio Arruda

Mais recente:COMO ESTAMOS MAL PROTEGIDOS COM NOSSAS ESCOLHAS HUMANAS

    

Ana Paula Romão      

Mais recente:MORO, ONDE NÃO MORA A JUSTIÇA

 

 Renato Uchôa 

Mais recente: MORO, ONDE NÃO MORA A JUSTIÇA 

 

Ana Liési Thurler
 Mais recente:   Percalços inescapáveis do capitalismo

 

Luiz Francisco Guil

Mais recente: ENTRE PERDIDOS E ACHADOS                       

                
 

Artigos

links

Esta seção está em branco.

OPINIÃO

UMA QUESTÃO DE SENSIBILIDADE

  Por Ana Lúcia Alves          Dizem que sou sensível...pois vou contar onde aprendi a ser assim. Convivo a pelo menos 20 anos em hospitais cumprindo meu oficio de cuidar...e lá aprendi...Que paredes de hospitais, já ouviram preces mais sinceras e honestas do que em...

SOLIDARIEDADE NÃO SE PEDE

   Por Claudete Galli                Quero relatar um fato que ocorreu ontem quando eu estava na Vigília Lula Livre. Eu cheguei bem no momento em que o Stédile estava falando, como havia sido a visita ao Lula. Uma observação, então cada vez que o...

EM DIA DE JOGO DA COPA

  Por Igor Grabois            O Brasil é grande nos mais diversos sentidos do termo. Existem cinco países que estão, simultaneamente, entre os dez maiores PIB’s, territórios e populações. O Brasil é um deles. O maior país africano fora da África, só a Nigéria é...

ESTÃO NOS FAZENDO DE BOBOS, BRINCANDO DE DEMOCRACIA.

 Por Inês Duarte                   Não pode haver perdão ao ministro Edson Fachin. Ele traiu o povo brasileiro, traiu a democracia, a Constituição Federal e traiu principalmente ele próprio, quando deixou de cumprir a missão que se comprometeu...

AO SOM DA FOME

 Por Lúcia Costa                Eu tenho 49 anos. Desde criança via comícios, não perdia um, até onde dava. Aos 13 anos comecei a sentir vontade de entrar para a política ao ouvir aqueles homens. Eram só homens, falando bonito. Nos seus discursos...

O RECADO

Por Cleusa Slaviero        Para me apoiar  por causa do desânimo (preocupação), que me acometeu hoje, o George Mello disse: "menos expertise e mais luta, mais determinação." Ele quis dizer que as ações que realizamos na resistência, nesse momento, são mais importantes...

SOBRE A TENDÊNCIA HISTÓRICA E O FUTURO DO BRASIL

   Por Cristiano Camargo                    Toda Revolução Histórica tem um ponto de ruptura, da conjuntura anterior para a nova que surgiu pós- revolução, e que serviu de estopim para incendiar estas revoluções. Pois bem, estamos...

MARIELLE: BRASIL CHORA POR SUA MAIS NOVA MÁRTIR

Por Sérgio Botêlho           Há um mau cheiro no ar. E esse mau cheiro não vem do corpo inerte de Marielle. Esse mau cheiro vem dos seus assassinos. Esse mau cheiro vem de uma sociedade historicamente baseada em podres poderes. Negra, mulher, feminista, pobre...

TÁ FALADO

 Por Rosangela Lima              Madrugada alta e eu aqui, escrevendo textão. Pouca gente vai ler, mas é bom desabafar, então... Percebo nos olhares, nas críticas e alguns ataques, a incompreensão de muita gente do meu convívio com o fato de continuar na...

A MULHER E O VOTO

Por Inês Duarte          Não é de hoje que as mulheres possuem a disposição de lutar por respeito, igualdade de direitos, reconhecimento de seu papel, não apenas na sociedade, mas também, junto ao parceiro, como geradora de filhos, de gerações e que traz consigo o...

es-Notícias

O Golpista

                                                                                    ...

Eu acredito é na luta

                                                                                   ...

O recado

                                                                                   ...

AO PREFEITO ARTUR NETO

                                                                                    ...

Olá amigos/as

                                                                                   ...

RESPOSTA À DIREITA E AO PIG

                                                                                   ...

ACREDITAMOS NO BRASIL!

                                                                                   ...

Artigos