O BRASIL NÃO É DELES

  Por Renato Uchôa (Educador) 

 

 

 

O Supremo Tribunal Federal tem uma chance hoje, (Dia da Consciência Negra), de resgatar a normalidade jurídica. Já bastante combalida. Destroçada por parte do Supremo, pelas interpretações equivocadas que nortearam, politicamente, o julgamento mais midiático da história do Brasil. AP 470. E o agora a Lava Jato, que espanta os ratos amigos para os bueiros, e prende até quem convalesce em hospital.

E se tornou uma loca de um grupo de viciados em rasgar a Constituição. Quando deveriam defendê-la. Agindo ao contrário, se colocaram à margem da Lei. Tornaram-se fora, de acordo com ela. As arbitrariedades foram muitas: suspensão de todas as garantias constitucionais, alijamento de provas, espetáculo de autoritarismo. Tanto lá como cá, quando um juiz da República Corrupta do Paraná deita e rola na quebra da legalidade. A justiça brasileira continua ferrando o Brasil de cabo a rabo.

Parece, quando o juiz Moro grita, correm como coelhos assustados. Impressiona o medo que eles têm do autoritarismo do juiz. O que descredencia parte dos ministros. Alheios ao trâmite legal. Impondo pela força condenações escabrosas, Moro vai deixando um rastro de ilegalidades à luz do dia. Não podem continuar mais lá, a não ser que retomem a defesa da Constituição.

E podem barrar a partir de hoje, por um milagre, a tentativa de desmoralizar a Corte Suprema. Ação realizada organizadamente, desde a escolha dos "condenados", e a exclusão proposital de outros. Não está em jogo a condenação de pessoas; muito mais o verdadeiro processo legal. Várias conquistas do povo brasileiro em direção a democracia, conseguida a duras penas, estão ameaçadas pelo governo golpista de Temer.

As tropas já estão na mente das camadas que sucateiam as riquezas do país faz cinco séculos. Elas poderão ser vistas nas ruas e avenidas do país. O Supremo Tribunal Federal, no julgamento do Mensalão, na pessoa do ministro Barbosa, que representou um grupo de ditadores dentro e fora da instituição, atentou contra a legalidade democrática, ao contrário do que possa parecer.

 Ao arrepio da lei, como fez as prisões ilegais, decididas monocraticamente, menosprezando os membros do Supremo. Jogando no esgoto a Lei de Execuções Penais. Foi uma bomba-senha das camadas mais retrógradas da sociedade brasileira, para criar uma crise institucional. E criou. Criou também um filhote da Ditadura batizado com o nome de Moro, o sucessor.

O Partido dos Trabalhadores e aliados têm uma reunião marcada com o povo brasileiro, contra o Estado de Terror. Responsabilidade histórica de defender a nação brasileira contra todos aqueles que atentam contra a legalidade institucional. A apatia e a posição de cócoras, que caracterizou a ação pífia do partido, são inadmissíveis quando no julgamento da AP 470 e os desdobramentos na operação Lava Jato.

A OAB, os juristas, partidos, instituições, jornalistas comprometidos com a verdade, começam a perceber e a reagir ao comportamento de um grupo no Supremo, dirigido por Gilmar Mendes, agindo com truculência, autoritarismo, fora da lei, em face de não respeitar a Constituição. É maléfico para a legalidade democrática. Na utilização de subterfúgios para esconder a verdade.

Quando um magistrado se comporta subvertendo a própria Constituição que deveria defender, não reúne mais condições morais e jurídicas para integrar a mais alta Corte de justiça, que se torna agora numa agência patrocinadora de ilegalidades.

O Brasil agradece a coragem dos ministros do Supremo, se por um milagre da padroeira do Brasil, que possam e devam colocar a Corte em defesa da normalidade jurídica, e sobretudo anular o Golpe. Que Zumbi os ilumine, que os tornem exemplo da verdadeira liberdade.

Foto: O Jornal de todos Brasis

 

 

  Sérgio Arruda

Mais recente:COMO ESTAMOS MAL PROTEGIDOS COM NOSSAS ESCOLHAS HUMANAS

    

Ana Paula Romão      

Mais recente:MORO, ONDE NÃO MORA A JUSTIÇA

 

 Renato Uchôa 

Mais recente: MORO, ONDE NÃO MORA A JUSTIÇA 

 

Ana Liési Thurler
 Mais recente:   Percalços inescapáveis do capitalismo

 

Luiz Francisco Guil

Mais recente: ENTRE PERDIDOS E ACHADOS                       

                
 

Artigos

links

Esta seção está em branco.

OPINIÃO

UMA QUESTÃO DE SENSIBILIDADE

  Por Ana Lúcia Alves          Dizem que sou sensível...pois vou contar onde aprendi a ser assim. Convivo a pelo menos 20 anos em hospitais cumprindo meu oficio de cuidar...e lá aprendi...Que paredes de hospitais, já ouviram preces mais sinceras e honestas do que em...

SOLIDARIEDADE NÃO SE PEDE

   Por Claudete Galli                Quero relatar um fato que ocorreu ontem quando eu estava na Vigília Lula Livre. Eu cheguei bem no momento em que o Stédile estava falando, como havia sido a visita ao Lula. Uma observação, então cada vez que o...

EM DIA DE JOGO DA COPA

  Por Igor Grabois            O Brasil é grande nos mais diversos sentidos do termo. Existem cinco países que estão, simultaneamente, entre os dez maiores PIB’s, territórios e populações. O Brasil é um deles. O maior país africano fora da África, só a Nigéria é...

ESTÃO NOS FAZENDO DE BOBOS, BRINCANDO DE DEMOCRACIA.

 Por Inês Duarte                   Não pode haver perdão ao ministro Edson Fachin. Ele traiu o povo brasileiro, traiu a democracia, a Constituição Federal e traiu principalmente ele próprio, quando deixou de cumprir a missão que se comprometeu...

AO SOM DA FOME

 Por Lúcia Costa                Eu tenho 49 anos. Desde criança via comícios, não perdia um, até onde dava. Aos 13 anos comecei a sentir vontade de entrar para a política ao ouvir aqueles homens. Eram só homens, falando bonito. Nos seus discursos...

O RECADO

Por Cleusa Slaviero        Para me apoiar  por causa do desânimo (preocupação), que me acometeu hoje, o George Mello disse: "menos expertise e mais luta, mais determinação." Ele quis dizer que as ações que realizamos na resistência, nesse momento, são mais importantes...

SOBRE A TENDÊNCIA HISTÓRICA E O FUTURO DO BRASIL

   Por Cristiano Camargo                    Toda Revolução Histórica tem um ponto de ruptura, da conjuntura anterior para a nova que surgiu pós- revolução, e que serviu de estopim para incendiar estas revoluções. Pois bem, estamos...

MARIELLE: BRASIL CHORA POR SUA MAIS NOVA MÁRTIR

Por Sérgio Botêlho           Há um mau cheiro no ar. E esse mau cheiro não vem do corpo inerte de Marielle. Esse mau cheiro vem dos seus assassinos. Esse mau cheiro vem de uma sociedade historicamente baseada em podres poderes. Negra, mulher, feminista, pobre...

TÁ FALADO

 Por Rosangela Lima              Madrugada alta e eu aqui, escrevendo textão. Pouca gente vai ler, mas é bom desabafar, então... Percebo nos olhares, nas críticas e alguns ataques, a incompreensão de muita gente do meu convívio com o fato de continuar na...

A MULHER E O VOTO

Por Inês Duarte          Não é de hoje que as mulheres possuem a disposição de lutar por respeito, igualdade de direitos, reconhecimento de seu papel, não apenas na sociedade, mas também, junto ao parceiro, como geradora de filhos, de gerações e que traz consigo o...

Esta seção está em branco.

Artigos

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!