Ao deus dará... Lá se vai caminhando a humanidade

  Por Renato Uchôa (Educador)

 

 

 

Para além de qualquer sentimento de vingança.... Quando os filhos são dos outros. A história da humanidade não evoluiu um vintém. As matanças são normais, banalizadas de acordo com os interesses de quem controla a riqueza. A mídia também. De qualquer forma, justificadas ao som da reza. Pacote fechado, no balcão de negócios, são bombas e tiros para todos.
Princípio “democrático” na área da guerra utilizada pelos camelôs das armas. Vendem bilhões nas invasões dos países alheios. É corpo para todos os lados. A violência atinge o ápice da barbárie. As reações contrapostas não poderiam ser diferentes. Um país invadido, ocupado por outro opressor, que usa a força bruta, o terror como arma na prática de genocídios não consegue dominar eternamente. Cedo ou tarde, a reação é brutal. Daqueles que se sentem humilhados.
Na regressão do processo de civilização, ao que parece em grande parte dos países, a selvageria não é privilégio de uma nação. Pelo contrário, é de todas e de todos. Apenas um exemplo. A ação da França na Argélia, (1955-1962), com destaque para os anos 1957/1958, os generais Jacques Massu, o carrasco de Argel, comandante dos paraquedistas, e Paul Aussaresses, o encarregado da institucionalização da tortura por lá, devem ter confessado no inferno mais de 10 mil degolas (1,5 milhão de argelinos mortos).
Afirmou certa vez a uma jornalista que o ditador Figueiredo do Brasil era o chefe dos esquadrões da morte. Para o registro na história, Paul Aussaresses ensinou aos militares brasileiros a Arte da Tortura (o savoir-faire). Contribuiu tanto na Argélia como aqui na implantação e consolidação de um dos crimes mais cruéis sobre um ser humano.
Quando o corte e exposição macabra de cabeças; não difere do golpe das Volantes nos seguidores do Capitão Virgulino (Lampião); ou nos de Zumbi dos Palmares. A carne do pescoço é a mesma para a espada ou o facão das camadas dominantes. Existem milhares de almas sem cabeça no Nordeste de Padim Ciço. No país inteiro. Índios, brancos pobres, negros, mulheres, uma legião de deserdados decapitados de várias formas. Ao gosto das elites de plantão.
Diferem nos milhares de mortos, dependendo da época em cada país. No plano individual, que se tornou uma histeria coletiva, em direção ao pescoço errado. Quem não gostaria de matar o estuprador? Quem não gostaria de tirar o couro do assassino do filho? Quem não gostaria de rachar a cabeça do matador da mulher? Quem não gostaria de aplicar 40 chibatadas no espinhaço do namorado ou marido traidor? Parabéns! Para você, se pensa assim. É o lado perverso preservado, que corre no sangue da história da humanidade. Intacto. Conservado. A pena de morte, aplicada aos diversos crimes, nas diversas modalidades de Assassinatos Institucionais, nos diversos países que a adotam, é prova de que a sociedade mantém a barbárie, quando se iguala ao criminoso.
 Contra todas as formas de genocídios praticados pelas potências capitalistas aos povos do mundo inteiro, particularmente os bombardeios criminosos sobre os povos do Oriente Médio.... Contra até a morte natural.
Foto: desciclopedia.org
 

  Sérgio Arruda

Mais recente:COMO ESTAMOS MAL PROTEGIDOS COM NOSSAS ESCOLHAS HUMANAS

    

Ana Paula Romão      

Mais recente:MORO, ONDE NÃO MORA A JUSTIÇA

 

 Renato Uchôa 

Mais recente: MORO, ONDE NÃO MORA A JUSTIÇA 

 

Ana Liési Thurler
 Mais recente:   Percalços inescapáveis do capitalismo

 

Luiz Francisco Guil

Mais recente: ENTRE PERDIDOS E ACHADOS                       

                
 

Artigos

links

Esta sección está vacía.

OPINIÃO

UMA QUESTÃO DE SENSIBILIDADE

  Por Ana Lúcia Alves          Dizem que sou sensível...pois vou contar onde aprendi a ser assim. Convivo a pelo menos 20 anos em hospitais cumprindo meu oficio de cuidar...e lá aprendi...Que paredes de hospitais, já ouviram preces mais sinceras e honestas do que em...

SOLIDARIEDADE NÃO SE PEDE

   Por Claudete Galli                Quero relatar um fato que ocorreu ontem quando eu estava na Vigília Lula Livre. Eu cheguei bem no momento em que o Stédile estava falando, como havia sido a visita ao Lula. Uma observação, então cada vez que o...

EM DIA DE JOGO DA COPA

  Por Igor Grabois            O Brasil é grande nos mais diversos sentidos do termo. Existem cinco países que estão, simultaneamente, entre os dez maiores PIB’s, territórios e populações. O Brasil é um deles. O maior país africano fora da África, só a Nigéria é...

ESTÃO NOS FAZENDO DE BOBOS, BRINCANDO DE DEMOCRACIA.

 Por Inês Duarte                   Não pode haver perdão ao ministro Edson Fachin. Ele traiu o povo brasileiro, traiu a democracia, a Constituição Federal e traiu principalmente ele próprio, quando deixou de cumprir a missão que se comprometeu...

AO SOM DA FOME

 Por Lúcia Costa                Eu tenho 49 anos. Desde criança via comícios, não perdia um, até onde dava. Aos 13 anos comecei a sentir vontade de entrar para a política ao ouvir aqueles homens. Eram só homens, falando bonito. Nos seus discursos...

O RECADO

Por Cleusa Slaviero        Para me apoiar  por causa do desânimo (preocupação), que me acometeu hoje, o George Mello disse: "menos expertise e mais luta, mais determinação." Ele quis dizer que as ações que realizamos na resistência, nesse momento, são mais importantes...

SOBRE A TENDÊNCIA HISTÓRICA E O FUTURO DO BRASIL

   Por Cristiano Camargo                    Toda Revolução Histórica tem um ponto de ruptura, da conjuntura anterior para a nova que surgiu pós- revolução, e que serviu de estopim para incendiar estas revoluções. Pois bem, estamos...

MARIELLE: BRASIL CHORA POR SUA MAIS NOVA MÁRTIR

Por Sérgio Botêlho           Há um mau cheiro no ar. E esse mau cheiro não vem do corpo inerte de Marielle. Esse mau cheiro vem dos seus assassinos. Esse mau cheiro vem de uma sociedade historicamente baseada em podres poderes. Negra, mulher, feminista, pobre...

TÁ FALADO

 Por Rosangela Lima              Madrugada alta e eu aqui, escrevendo textão. Pouca gente vai ler, mas é bom desabafar, então... Percebo nos olhares, nas críticas e alguns ataques, a incompreensão de muita gente do meu convívio com o fato de continuar na...

A MULHER E O VOTO

Por Inês Duarte          Não é de hoje que as mulheres possuem a disposição de lutar por respeito, igualdade de direitos, reconhecimento de seu papel, não apenas na sociedade, mas também, junto ao parceiro, como geradora de filhos, de gerações e que traz consigo o...

es-Notícias

O Golpista

                                                                                    ...

Eu acredito é na luta

                                                                                   ...

O recado

                                                                                   ...

AO PREFEITO ARTUR NETO

                                                                                    ...

Olá amigos/as

                                                                                   ...

RESPOSTA À DIREITA E AO PIG

                                                                                   ...

ACREDITAMOS NO BRASIL!

                                                                                   ...

Artigos