CARCARÁ, PEGA, MATA E COME...

        Por Renato Uchôa ( Educador)

             Não tem como negar. Todos nós temos um amigo ou uma amiga, que é uma fábrica de produção ininterrupta de não vai dar certo isso. Agora mais ainda na crise, provocada pelos gângsteres que metralharam o Estado Democrático, e implantaram o Estado de Terror, tudo que nós falamos não vai acontecer. O pessimismo é a grife delas/es até em velório. Acordam o morto no bombardeio, as velas apagam, um zumbido de doer.

Eles/as grudam na gente como carrapatos, e não temos como nos livrarmos. A gente dobra esquina, se esconde atrás de uma vitrine de lojas, mas... sempre estão lá. Monitoram os nossos passos com mais competência que os aparelhos repressivos do governo criminoso do usurpador Temer, que faz de conta que não consegue descobrir um helicóptero apinhado de cocaína. E nas fazendas de ministros trocam os fardos do tráfico descarado à luz do dia, e dizem que são bois no pasto.

Um dia qualquer, quando morava em João Pessoa, cruzava o viaduto Ponto de Cem Réis, depois de um café São Braz quentinho com cuscuz e queijo, rumo à parada do coletivo no Mercado Central. Chego na Banca do Régis, e ele diz vai pegar o beco? Decido voltar e pegar o coletivo na parada em direção aos Correios. O vento da praia de Cabo Branco me chamava. Encontro na descida o visgo, a pegajosa, grudenta... que arrematou indo para a Barreira? O pessoal vai hoje para o Travessia? Dez perguntas à queima roupa. Fiquei tonto, estático sem ter para onde correr. Face a face a estátua de Negreiros. Súbito, João do Vale vai fazer o show no Teatro Santa Rosa logo mais, às 18:30.

Vou não amiga, comecei a cachingar, estou com um panarício no dedo, doendo muito. Eu levo você no hospital, eu disse já venho de lá, quem foi o médico que atendeu, a enfermeira sarjou direito? Tenho um amigo na Farmácia Padre Zé, a receita...? Vamos pedir um desconto. Não amiga já tomei a injeção. Foi na veia? Foi mais em baixo, doeu, foi bezetacil? Lembrei de Nossa Senhora da Penha, Nossa Senhora das Neves, Nossa Senhora da Guia, qual a saída... João do Vale não me saia da cabeça, e ela do meu pé, o tempo corria. João do Vale, músico e compositor maranhense fez mais de 400 canções, dele disse Chico Buarque "João do Vale está na mesma linha de Luiz Gonzaga e, para mim, sua obra tem tanto peso e valor quanto a de Gonzaga".

Não posso afirmar nem de longe, um milagre aconteceu na passagem de um amigo, vais ao Tambaú? Ela não deixou responder, vamos todos para a feirinha. Uma boa ideia, todos nós na parada do Tambaú. Ela quebra o silêncio, via Tambaú ou Rui Carneiro?. O primeiro que passar. Lá vem o ronco do motor Magirus, preparo o bote, primeiro as damas, depois você amigo, em seguida na minha frente duas senhoras. Boa viagem.

Pito um cigarro, respiro fundo e o fumo, rumo ao Teatro Santa Rosa, o quinto mais velho do Brasil, inaugurado em 3 de novembro de 1889, 12 dias antes da proclamação da República que ainda continua sendo dos coronéis. O Presidente da Paraíba à época, Francisco da Gama Rosa deu ao nome uma banda, a outra é patrimônio da Santa. O estilo greco-romano e belo, nos aconchega nos mais de quatrocentos lugares, e a gente sente o cheiro da madeira que compõe a arquitetura.                   

Começa a bela apresentação. Nos cai o intervalo. João não volta, uma espera preocupante, dou um pinote e curiu no camarim. Uma garrafa de pinga da boa apenas com um dedo. Saio de lá preocupado, não digo pra ninguém. João volta cambaleando, é visível por todos a dificuldade de João. Ele senta na ponta avançada do palco, por cima das pernas. Descalço , as pernas da calça dobradas não consegue falar. Alguém na plateia, acho que Socorro Rosas, pronuncia em voz baixa carcará, carcará...como um passo de mágica todos nós acompanhamos, agora um som da luta em um crescendo alto e cadenciado, João levanta a cabeça e diz carcará, e nós todos... carcará, João acorda e nos guia, carcará, pega mata e come, carcará não morre de fome. O teatro explode com João e nós, carcará, pega mata e come, carcará não morre de fome.

Os trabalhadores brasileiros, é inexorável, vão gritar mais cedo ou mais tarde, alguém (todos nós juntos e misturados) temos que preparar e puxar o coro contra o Estado de Terror. Carcará, pega mata e come, carcará não morre de fome...

Obs: fala dedicada a todos os liguentos, visgos, fojos, grudentos que apenas, no íntimo, têm uma maneira diferente de nos amar.

                                             

                                               

 

      

 

 

  Sérgio Arruda

Mais recente:COMO ESTAMOS MAL PROTEGIDOS COM NOSSAS ESCOLHAS HUMANAS

    

Ana Paula Romão      

Mais recente:MORO, ONDE NÃO MORA A JUSTIÇA

 

 Renato Uchôa 

Mais recente: MORO, ONDE NÃO MORA A JUSTIÇA 

 

Ana Liési Thurler
 Mais recente:   Percalços inescapáveis do capitalismo

 

Luiz Francisco Guil

Mais recente: ENTRE PERDIDOS E ACHADOS                       

                
 

Artigos

links

Esta seção está em branco.

OPINIÃO

A MULHER E O VOTO

Por Inês Duarte          Não é de hoje que as mulheres possuem a disposição de lutar por respeito, igualdade de direitos, reconhecimento de seu papel, não apenas na sociedade, mas também, junto ao parceiro, como geradora de filhos, de gerações e que traz consigo o...

QUEM FOI LUCIANA DE ABREU?

 Por Carla Kunze            Não há o que comemorar hoje. Há apenas do que reclamar. A crise provocada pelos golpistas está atingindo principalmente as mulheres. Seja porque elas hoje são as provedoras das suas famílias e o desemprego as atingiu muito mais do...

MEXEU COM LULA, MEXEU COM A GENTE

 Por Inês Duarte          Estão divulgando nas redes sociais a possibilidade das manifestações em POA tornarem a cidade num campo de batalha. Não por nossa gente, não pelas forças progressistas, mas pelas forças do retrocesso da civilização. Eu e todos que partem do...

A VIDA É BELA

Por Francisca Frida             Hoje me sinto um pouco mais forte e quero lhes contar um fato só para que vocês vejam até que ponto chega a maldade humana... Algumas vezes eu disse aqui que tinha vontade de ir para outro planeta, e que os seres humanos me...

REFLEXÕES SOBRE O SUICÍDIO

   Por Márcia Tigani     Encerro meu dia com reflexões sobre o tema de hoje no facebook: o suicídio. Aliás esse é tema do dia à dia, muito embora as pessoas o neguem, finjam não enxerga-lo, passem a bola para os " coletivos", digam que é " coisa pra psicólogo, psiquiatra e...

NÃO É SOMENTE LULA QUE CONDENAM, É A TODA UMA NAÇÃO

  Por Inês Duarte              Não tenho mais o que dizer, meu coração está congelado de tanta tristeza. Lula é vítima da maldade humana, vítima do egoísmo, da desonestidade, da cegueira e do ódio de pessoas que optaram em ser ruins com uma única finalidade:...

NOTA DE REPÚDIO DA UFPB

  A Reitoria da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) vem reiterar sua indignação e manifestar repúdio à ação de condução coercitiva de dirigentes da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em operação que apura supostos desvios na construção do Memorial da Anistia. Em 6 de dezembro, o...

A FACE EXPLÍCITA DO TERROR

     Por  Vânia de Farias                     O que poderia levar dois jovens aparentemente bem sucedidos a cometer um ato monstruoso desses? Já nasceram psicopatas ou foram perdendo a...

ANOTA AÍ COMPANHEIRO/A

 Por Cleusa Slaviero          Ontem o Zeca me enviou o texto que Aldo Fornazieri publicou sobre a Nota do PT, só tive tempo de ler de madrugada, quando li tudo o que recebi ontem e me inteirei das notícias do Brasil e do mundo. Que decepção tão grande a opinião de...

Esta seção está em branco.

Artigos