AO SOM DA FOME

 Por Lúcia Costa       

 

 

 

 

Eu tenho 49 anos. Desde criança via comícios, não perdia um, até onde dava. Aos 13 anos comecei a sentir vontade de entrar para a política ao ouvir aqueles homens. Eram só homens, falando bonito. Nos seus discursos demagogos (Antônio Carlos Magalhães e CIA), a fome e a seca no Nordeste eram assuntos principais. Apenas assunto de campanhas eleitorais.

Era uma comoção só. Aplausos para aqueles senhores fazendeiros, milionários era o que não faltava. Via aqueles trabalhadores, meio mendigos, sim, mendigos, porque eram trabalhadores rurais que não tinham como zerar suas dúvidas nas mercearias. Compravam as vísceras, tilápia, porque nos rios esse peixe ainda rendia como praga.

 Para sustentar aquela pirralhada, 8, 10, 15 filhos. Comer carne era coisa de "patrão". O fazendeiro, sequer, cedia o leite. Mas aquela molecada trabalhava e alguns caminhavam uns 20 km até chegar à escola, onde uma única professora dava aula para turma mista. Quando chegavam na escola já estavam com fome novamente.

 Aqueles seres humanos comiam muito mal, barrigudos, cheios de vermes e o café era com farinha, porque pão era novidade. Seus pais pagavam uma compra e faziam outra na mercearia. Aquelas famílias só usavam roupa nova uma vez no ano, e olhe lá. "Festa de São João"! Usavam roupas que vinham dos sulistas, porque, afinal, era apenas sul e sudeste que podiam comer, vestir, estudar e sonhar.

Era sul e sudeste que constavam do mapa brasileiro e mereciam a atenção dos presidentes, das "vossas excelências". Para os políticos de outrora, dos quais são herdeiros os atuais governantes, os investimentos públicos não podiam ser destinados aos nordestinos.

Nordestino tinha mesmo era que lotar o terminal Tietê todos os dias, desembarcando em paus de arara, ônibus e até no carro daquele ricaço que foi ao nordeste visitar parentes e aproveitou para levar aquelas moças pobres para lhes servirem, inclusive, sexualmente. "Empregadas domésticas" que não ganhavam um salário mínimo.

Pobres moças que tinham que comer o resto, em um outro puxadinho, não podiam sentar à mesa com os finos patrões. Quantas engravidaram de seus patrões, não é? Foram abusadas, mas "eram elas as culpadas". O machismo ainda impera por aqui. Mas elas tinham que abortar.

Se fosse preta, então, ave Maria! Negro? Deus me livre, vai ficar feia minha reputação, "homem de bem" não pode passar por isso.... "Gente de bem"! Valha-me, Deus! Escrevi demais.

Voltando ao Lula: para qualquer nordestino que tem memória, ele deve merecer nosso respeito. Porque o que foi promessa e serviu para demagogos se elegerem ao longo de décadas, Lula tornou realidade. Nem eu acreditava que a transposição do Rio São Francisco fosse posta em prática. Negar a importância desse brasileiro chamado Lula, é uma coisa de quem apenas tem ódio e inveja de sua inteligência e sensibilidade humana.

São os omissos que não admitem discutir as causas das principais mazelas do país. 500 anos de omissão e descaso com a educação não é coisa de fácil reversão. Lula tentou o reparo. Enfim, penso que UM Lula só nasce a cada mil anos, e olhe lá!

 

 

  Sérgio Arruda

Mais recente:COMO ESTAMOS MAL PROTEGIDOS COM NOSSAS ESCOLHAS HUMANAS

    

Ana Paula Romão      

Mais recente:MORO, ONDE NÃO MORA A JUSTIÇA

 

 Renato Uchôa 

Mais recente: MORO, ONDE NÃO MORA A JUSTIÇA 

 

Ana Liési Thurler
 Mais recente:   Percalços inescapáveis do capitalismo

 

Luiz Francisco Guil

Mais recente: ENTRE PERDIDOS E ACHADOS                       

                
 

Artigos

links

Esta seção está em branco.

OPINIÃO

UMA QUESTÃO DE SENSIBILIDADE

  Por Ana Lúcia Alves          Dizem que sou sensível...pois vou contar onde aprendi a ser assim. Convivo a pelo menos 20 anos em hospitais cumprindo meu oficio de cuidar...e lá aprendi...Que paredes de hospitais, já ouviram preces mais sinceras e honestas do que em...

SOLIDARIEDADE NÃO SE PEDE

   Por Claudete Galli                Quero relatar um fato que ocorreu ontem quando eu estava na Vigília Lula Livre. Eu cheguei bem no momento em que o Stédile estava falando, como havia sido a visita ao Lula. Uma observação, então cada vez que o...

EM DIA DE JOGO DA COPA

  Por Igor Grabois            O Brasil é grande nos mais diversos sentidos do termo. Existem cinco países que estão, simultaneamente, entre os dez maiores PIB’s, territórios e populações. O Brasil é um deles. O maior país africano fora da África, só a Nigéria é...

ESTÃO NOS FAZENDO DE BOBOS, BRINCANDO DE DEMOCRACIA.

 Por Inês Duarte                   Não pode haver perdão ao ministro Edson Fachin. Ele traiu o povo brasileiro, traiu a democracia, a Constituição Federal e traiu principalmente ele próprio, quando deixou de cumprir a missão que se comprometeu...

AO SOM DA FOME

 Por Lúcia Costa                Eu tenho 49 anos. Desde criança via comícios, não perdia um, até onde dava. Aos 13 anos comecei a sentir vontade de entrar para a política ao ouvir aqueles homens. Eram só homens, falando bonito. Nos seus discursos...

O RECADO

Por Cleusa Slaviero        Para me apoiar  por causa do desânimo (preocupação), que me acometeu hoje, o George Mello disse: "menos expertise e mais luta, mais determinação." Ele quis dizer que as ações que realizamos na resistência, nesse momento, são mais importantes...

SOBRE A TENDÊNCIA HISTÓRICA E O FUTURO DO BRASIL

   Por Cristiano Camargo                    Toda Revolução Histórica tem um ponto de ruptura, da conjuntura anterior para a nova que surgiu pós- revolução, e que serviu de estopim para incendiar estas revoluções. Pois bem, estamos...

MARIELLE: BRASIL CHORA POR SUA MAIS NOVA MÁRTIR

Por Sérgio Botêlho           Há um mau cheiro no ar. E esse mau cheiro não vem do corpo inerte de Marielle. Esse mau cheiro vem dos seus assassinos. Esse mau cheiro vem de uma sociedade historicamente baseada em podres poderes. Negra, mulher, feminista, pobre...

TÁ FALADO

 Por Rosangela Lima              Madrugada alta e eu aqui, escrevendo textão. Pouca gente vai ler, mas é bom desabafar, então... Percebo nos olhares, nas críticas e alguns ataques, a incompreensão de muita gente do meu convívio com o fato de continuar na...

A MULHER E O VOTO

Por Inês Duarte          Não é de hoje que as mulheres possuem a disposição de lutar por respeito, igualdade de direitos, reconhecimento de seu papel, não apenas na sociedade, mas também, junto ao parceiro, como geradora de filhos, de gerações e que traz consigo o...

es-Notícias

O Golpista

                                                                                    ...

Eu acredito é na luta

                                                                                   ...

O recado

                                                                                   ...

AO PREFEITO ARTUR NETO

                                                                                    ...

Olá amigos/as

                                                                                   ...

RESPOSTA À DIREITA E AO PIG

                                                                                   ...

ACREDITAMOS NO BRASIL!

                                                                                   ...

Artigos