ALÁ

 Por Renato Uchôa (Educador)   

 

 

 

 

Nem precisa um exercício teórico. Nosso ou dos intelectuais das melhores universidades do mundo, comprometidos com a autodeterminação dos povos. Ou mesmo daqueles das cabeceiras dos shoppings e clubes privados. É preciso apreender o instinto de perversidade e desumanidade dos que fazem e dos que comandam Israel, com apoio irrestrito dos EUA.

Benjamin Netanyahu é um assassino por natureza, do mesmo naipe de Mordechai Kedar, um criminoso defensor do estupro às mulheres palestinas. Durante mais de duas décadas como chefe da inteligência militar de Israel. Deveriam ser julgados por um Tribunal Internacional. Pagar pelos crimes. Eles seguem matando sistematicamente, humilhando crianças com a ponta e o tiro fatal do fuzil, de perto ou de longe.

Não faz diferença, muito menos assassinar jovens e adultos. Provocam a morte das suas crianças também, que vivem o clima de terror e são educadas para odiar. São os meliantes que invadem o nosso país, se apossam das terras e, de quebra, ocupam a sala, matam os nossos filhos e estupram as nossas mulheres. É a política do Estado Terrorista de Israel apoiada por Barack Obama, agora Trump, eleito para continuar a carnificina.

Os palestinos habitam a própria terra, na quase totalidade tomada pelo agressor, com a conivência de tantos países ditos civilizados.  Armaram Israel desde 1948. Não bastava a entrega de grande parte da Palestina, legitimada pela ONU. O povo palestino detinha 85% das terras e os judeus cerca de 7%, próximo da criação do Estado Judeu. Aos árabes, se justifica a posição contrária à criação de Israel e do próprio estado (Palestino), à época. 

Também necessário, por não ter exército, o surgimento dos inúmeros grupos de resistência, criados para o enfrentamento e defesa dos palestinos. A criação de Israel, determinada na ONU, em 1947, contou com 33 votos a favor, 13 contra e 10 abstenções, somando 56 Estados. Aspectos legais da partilha não foram resolvidos. O documento final transgrediu os direitos fundamentais do povo árabe palestino, regidos pela Carta das Nações Unidas e pelo Pacto da Sociedade das Nações.

Defloramento do Título Jurídico, alcançado pelos árabes por meio do acordo firmado com os países da Entente, no refratário da Primeira Guerra Mundial. Mesmo assim, o Título garantia plenos direitos à independência da Palestina. Sua violação desencadeou sucessivas revoltas no mundo árabe. De um lado, o Estado de Israel, apoiado pelos EUA. E, do outro, a Liga Árabe, pela antiga URSS.

A questão árabe ficou quente em plena Guerra Fria. Eis que o imperialismo ocidental tomou corpo na região. Para a matança a céu aberto, a mídia se mantém eufórica. É controlada pelos agressores. E dos que sobram da caçada diária, ao longo de mais de meio século, agora confinados, comprimidos no gueto chamado Gaza.

Os conflitos entre palestinos e judeus, de mesma origem étnica, se originam numa volta de século no tempo. O recrudescimento da violência institucionalizada é que não vem de longe. Um espetáculo macabro de terror. O povo palestino tem dias, meses, anos, marcados no calendário da morte e na agenda das indústrias armamentistas, já fazem mais de seis décadas. Nem muito menos têm dúvidas os judeus, que negaram os ancestrais, e grande parte daqueles que escaparam por milagre dos carniceiros de Hitler.

Nos campos de concentração de tortura e morte. Sobre o massacre, a matança generalizada assistida em cadeiras confortáveis.  Justificada, imprescindível e aplaudida por 95% dos judeus. Não é apenas o Estado Terrorista de Israel o culpado pela barbárie, é o próprio povo judeu que coloniza a ferro e tanque o que ainda resta de terras. E prega o aniquilamento total, a varredura completa.

Em carne e osso, suja as mãos do sangue das crianças palestinas, que lhes substancia o sentimento mórbido de vingança. Dizem ser a favor da paz (Israel Democracy Institute). Como podem ter o cinismo de afirmar sobre o diálogo, se defendem o genocídio? Paz dos cemitérios abarrotados de mortos, paz das bombas de fósforos, de todo tipo. Verdadeiramente, defendem o extermínio do povo palestino.

Em um momento propício e estudado, planejado pelos assassinos (com a ajuda dos EUA), governam e comandam o exército. O Oriente Médio queima: conflitos armados, golpes, insuflados e financiados pelo núcleo do capitalismo. Permitem Israel fazer a festa. Nenhuma ajuda ao povo Palestino. Entregue à própria sorte.

 A não ser da América Latina, e dos povos, incluindo milhões de judeus, que se levantam em todo o mundo contra os governos comprometidos com o massacre. Na Venezuela, o presidente Maduro anuncia missões para resgatar crianças mutiladas e órfãs e para abrigá-las, como suas. Atitude humanitária para além das fronteiras latinas. O Brasil faz sua parte, Dilma teve a coragem e a decência de se contrapor a Israel, repudiado pelos crimes contra a humanidade.

Trump, o novo presidente americano, vai continuar a tradição de violência americana contra os povos do mundo inteiro.

Foto: es.paperblog.com

 

  Sérgio Arruda

Mais recente: MISSA NEGRA

    

Ana Paula Romão      

Mais recente: RESUMO DA SEMANA

 

 Renato Uchôa 

Mais recente: A FACE OCULTA DO GOLPE 

 

Ana Liési Thurler
 Mais recente:   Percalços inescapáveis do capitalismo

 

Luiz Francisco Guil

Mais recente: ENTRE PERDIDOS E ACHADOS                       

                
 

links

Esta seção está em branco.

OPINIÃO

MEXEU COM LULA, MEXEU COM A GENTE

 Por Inês Duarte          Estão divulgando nas redes sociais a possibilidade das manifestações em POA tornarem a cidade num campo de batalha. Não por nossa gente, não pelas forças progressistas, mas pelas forças do retrocesso da civilização. Eu e todos que partem do...
+

A VIDA É BELA

Por Francisca Frida             Hoje me sinto um pouco mais forte e quero lhes contar um fato só para que vocês vejam até que ponto chega a maldade humana... Algumas vezes eu disse aqui que tinha vontade de ir para outro planeta, e que os seres humanos me...
+

REFLEXÕES SOBRE O SUICÍDIO

   Por Márcia Tigani     Encerro meu dia com reflexões sobre o tema de hoje no facebook: o suicídio. Aliás esse é tema do dia à dia, muito embora as pessoas o neguem, finjam não enxerga-lo, passem a bola para os " coletivos", digam que é " coisa pra psicólogo, psiquiatra e...
+

NÃO É SOMENTE LULA QUE CONDENAM, É A TODA UMA NAÇÃO

  Por Inês Duarte              Não tenho mais o que dizer, meu coração está congelado de tanta tristeza. Lula é vítima da maldade humana, vítima do egoísmo, da desonestidade, da cegueira e do ódio de pessoas que optaram em ser ruins com uma única finalidade:...
+

NOTA DE REPÚDIO DA UFPB

  A Reitoria da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) vem reiterar sua indignação e manifestar repúdio à ação de condução coercitiva de dirigentes da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em operação que apura supostos desvios na construção do Memorial da Anistia. Em 6 de dezembro, o...
+

A FACE EXPLÍCITA DO TERROR

     Por  Vânia de Farias                     O que poderia levar dois jovens aparentemente bem sucedidos a cometer um ato monstruoso desses? Já nasceram psicopatas ou foram perdendo a...
+

ANOTA AÍ COMPANHEIRO/A

 Por Cleusa Slaviero          Ontem o Zeca me enviou o texto que Aldo Fornazieri publicou sobre a Nota do PT, só tive tempo de ler de madrugada, quando li tudo o que recebi ontem e me inteirei das notícias do Brasil e do mundo. Que decepção tão grande a opinião de...
+

SEM PERDÃO

 Por Inês Duarte        Mais uma vez encontro-me aterrorizada, indignada e quase em pânico diante da possibilidade da prisão de Lula. Não posso admitir em hipótese alguma, a prisão de um homem que conquistou os brasileiros e o mundo, com a política mais humanizada que já...
+

O GOLPE DESDE O PRINCÍPIO TEM SIDO BEM DOLOROSO.

 Por Cristiane Barreto        Num certo período da minha vida eu chorei uns dias seguidos, por um problema aparentemente sem solução. E que atingia direto no peito e eu ia para a cama e chorava, nada de reagir. Não conseguia, doía muito. O tempo passou, andava que nem zumbi...
+

es-Notícias

O Golpista

                                                                                    ...
Leia mais

Eu acredito é na luta

                                                                                   ...
Leia mais

O recado

                                                                                   ...
Leia mais

AO PREFEITO ARTUR NETO

                                                                                    ...
Leia mais

Olá amigos/as

                                                                                   ...
Leia mais

RESPOSTA À DIREITA E AO PIG

                                                                                   ...
Leia mais

ACREDITAMOS NO BRASIL!

                                                                                   ...
Leia mais

Artigos