A MULHER E O VOTO

Por Inês Duarte     

 

 

Não é de hoje que as mulheres possuem a disposição de lutar por respeito, igualdade de direitos, reconhecimento de seu papel, não apenas na sociedade, mas também, junto ao parceiro, como geradora de filhos, de gerações e que traz consigo o potencial de agregar a família dentro dos laços de amor, união e fraternidade.

No entanto, a Mulher, mesmo no período matriarcal, foi colocada dentro de uma limitação dos direitos e das atividades humanas, como se fosse um gênero limitado que existisse apenas para a satisfação de uma sociedade desde sempre machista.

Com o passar dos anos, a Mulher foi conquistando mais e mais o mundo. A mulher foi se destacando desde alguns séculos atrás, até que chegamos nas questões políticas, coisa vista como atividade exclusivamente masculina. Ocorre que a inteligência da mulher foi pouco a pouco percebendo que no tocante ao seu trabalho, à sua saúde, à criação de sua prole, ela necessitaria enveredar pela política. Surgiram então, as primeiras lutas, pelo voto eletivo. Elas lutaram principalmente pelo direito de escolher um homem que representasse não apenas a sociedade naqueles padrões excludentes, não apenas o capital e as relações diplomáticas, mas ansiavam por um representante que olhasse para elas com a devida importância que tinham como seres humanos.

A conquista do voto feminino, não foi uma luta menos sofrida que a dos negros por libertação, do que a dos homens pela remuneração justa de sua mão de obra, do que a luta por liberdade e cidadania das classes menos favorecidas. A luta da mulher pelo voto acarretou prisões, perda de seus direitos como mãe, perda de seu posto de trabalho e até perda de sua própria vida.

Na Inglaterra, a morte de Emily Davison, ativista na luta pelo voto, chamou a atenção do mundo aumentado os conflitos pelos direitos das mulheres, passando pelo direito ao voto, quando em 1918 esse direito foi dado apenas à algumas mulheres acima de 30 anos. E em 1928 conquistaram direitos iguais no voto a todas as mulheres britânicas.

Em 1902 a mulher conseguiu esse direito na Austrália, em 1893 na Nova Zelândia, em 1917 na Rússia, 1920 nos EUA, 1932 no Brasil. Esses são exemplos de alguns países, onde a luta das mulheres conquistou em diferentes datas, o direito ao voto.

Hoje, a Mulher continua sua saga na política em outra face da moeda, ser eleita a cargos na política, em número equivalente aos homens, que equilibre os poderes, legislativo e executivo, não só na democracia, mas em outros sistemas de governo.

A luta da mulher não terá fim, existirá enquanto existir a humanidade.

 

  Sérgio Arruda

Mais recente:COMO ESTAMOS MAL PROTEGIDOS COM NOSSAS ESCOLHAS HUMANAS

    

Ana Paula Romão      

Mais recente:MORO, ONDE NÃO MORA A JUSTIÇA

 

 Renato Uchôa 

Mais recente: MORO, ONDE NÃO MORA A JUSTIÇA 

 

Ana Liési Thurler
 Mais recente:   Percalços inescapáveis do capitalismo

 

Luiz Francisco Guil

Mais recente: ENTRE PERDIDOS E ACHADOS                       

                
 

Artigos

links

Esta seção está em branco.

OPINIÃO

UMA QUESTÃO DE SENSIBILIDADE

  Por Ana Lúcia Alves          Dizem que sou sensível...pois vou contar onde aprendi a ser assim. Convivo a pelo menos 20 anos em hospitais cumprindo meu oficio de cuidar...e lá aprendi...Que paredes de hospitais, já ouviram preces mais sinceras e honestas do que em...

SOLIDARIEDADE NÃO SE PEDE

   Por Claudete Galli                Quero relatar um fato que ocorreu ontem quando eu estava na Vigília Lula Livre. Eu cheguei bem no momento em que o Stédile estava falando, como havia sido a visita ao Lula. Uma observação, então cada vez que o...

EM DIA DE JOGO DA COPA

  Por Igor Grabois            O Brasil é grande nos mais diversos sentidos do termo. Existem cinco países que estão, simultaneamente, entre os dez maiores PIB’s, territórios e populações. O Brasil é um deles. O maior país africano fora da África, só a Nigéria é...

ESTÃO NOS FAZENDO DE BOBOS, BRINCANDO DE DEMOCRACIA.

 Por Inês Duarte                   Não pode haver perdão ao ministro Edson Fachin. Ele traiu o povo brasileiro, traiu a democracia, a Constituição Federal e traiu principalmente ele próprio, quando deixou de cumprir a missão que se comprometeu...

AO SOM DA FOME

 Por Lúcia Costa                Eu tenho 49 anos. Desde criança via comícios, não perdia um, até onde dava. Aos 13 anos comecei a sentir vontade de entrar para a política ao ouvir aqueles homens. Eram só homens, falando bonito. Nos seus discursos...

O RECADO

Por Cleusa Slaviero        Para me apoiar  por causa do desânimo (preocupação), que me acometeu hoje, o George Mello disse: "menos expertise e mais luta, mais determinação." Ele quis dizer que as ações que realizamos na resistência, nesse momento, são mais importantes...

SOBRE A TENDÊNCIA HISTÓRICA E O FUTURO DO BRASIL

   Por Cristiano Camargo                    Toda Revolução Histórica tem um ponto de ruptura, da conjuntura anterior para a nova que surgiu pós- revolução, e que serviu de estopim para incendiar estas revoluções. Pois bem, estamos...

MARIELLE: BRASIL CHORA POR SUA MAIS NOVA MÁRTIR

Por Sérgio Botêlho           Há um mau cheiro no ar. E esse mau cheiro não vem do corpo inerte de Marielle. Esse mau cheiro vem dos seus assassinos. Esse mau cheiro vem de uma sociedade historicamente baseada em podres poderes. Negra, mulher, feminista, pobre...

TÁ FALADO

 Por Rosangela Lima              Madrugada alta e eu aqui, escrevendo textão. Pouca gente vai ler, mas é bom desabafar, então... Percebo nos olhares, nas críticas e alguns ataques, a incompreensão de muita gente do meu convívio com o fato de continuar na...

A MULHER E O VOTO

Por Inês Duarte          Não é de hoje que as mulheres possuem a disposição de lutar por respeito, igualdade de direitos, reconhecimento de seu papel, não apenas na sociedade, mas também, junto ao parceiro, como geradora de filhos, de gerações e que traz consigo o...

Esta seção está em branco.

Artigos

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!