A GENTE MORRE NA BR 3...

                                                                     Por Renato Uchôa (Educador)

Morre também na Boate Kiss, no duplo atestado de óbito de alguns “legistas”, que comandam de cabo a rabo a justiça. Selada no curral da Elite. Santa Maria ainda chora. Belos jovens (242) que tiveram as vidas ceifadas. Pelos poderosos que não se preocupam com a dos outros, com a segurança de ninguém. E mais de 600 feridos, de corpo e alma.

A justiça de lá que condenou Lula sem provas, baseado no disse me disse, conversa de ninar que envergonhou a comunidade jurídica do Planeta, alguns deles à época da tragédia anunciada condenaram também alguns pais dos jovens. Não viram o fogo e nem sentiram o cheiro da fumaça.

A gente morre quando os poderosos ordenam um tiro de espingarda 12 no rosto de Margarida Maria Alves, Nego Fuba, Pedro Fazendeiro...mortos, assassinados a mando dos latifundiários da Paraíba. Com o aval de Paulo Maluf, amigo do pessoal do Grupo da Vázea. A gente morre duplamente quando matam Chico Mendes, e a Marina Silva, vai com as outras... nega as tradições de luta e se vende vergonhosamente para Dona Neca do Itaú.

A gente morre quando a dona Carmén Lúcia, presidenta do STF diz que a justiça é intocável. Pode prender ao arrepio da Lei, conduzir coercitivamente, condenar sem provas... que se tornou rotina com o aval dos Ministros Reis e Rainhas de lá. A gente morre de vergonha quando ao lado da ministra LUÇA, como dizia vó Inézia, do direito e do esquerdo, uma ratoeira pinhada de ratos. Cercada pelos golpistas mais perigosos das Américas. A gente morre quando assassinam qualquer trabalhador do campo e da cidade que nunca tiveram medo de lutar. É indefensável ela falar de justiça ao lado dos golpistas.

A gente morre quando constata no semáforo, nas praças, ruas e avenidas da província Brasil, um país que se tornou o maior cabaré a Céu aberto do mundo, as crianças pedindo esmolas. A mendicância, a fome, desespero fustiga o juízo de grande parte da população, perdendo todos os seus direitos e a liberdade. Jogada ao leu pelos golpistas incrustados, mandando e desmandando, em todas as instituições do país.

A gente morre quando olha todos os dias, todas as horas o desfile do bloco dos ladrões comandando a nação, cínicos, impunes, zombando com a cara de todos nós. A gente morre quando o Facebook rouba de nós a liberdade de expressão e bloqueia as nossas páginas, e mais ainda nos excluem de uma maneira vergonhosa, é perseguição golpista mesmo.

A gente vive quando os abutres da mídia não conseguem destruir Luís Inácio Lula da Silva e Dilma Vana Rousseff, que têm a confiança de mais de 60% do povo brasileiro. A gente vive quando se junta aos companheiros e companheiras da luta que veem ressuscitando, paulatinamente, o povo que jaz na cova do golpe vivendo um pesadelo. Sem velório, sem missa de sétimo dia.

Resistir e derrotar o Estado de Exceção.

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!