OS 367 DO GOLPE

 

                          

 

                 www.ocafezinho.com

 

Por Consuelo Maria da Consolação Cerqueira

Ao abrir das cortinas, o Brasil se deu conta do Brasil! Atônitos estamos!
Ao abrir das cortinas, ontem, na votação do "Impeachment" de Dilma, ou no aparato do Golpe, o Brasil se deu conta do Brasil. Atônitos, nos apercebemos, olhando aqueles homens e mulheres, senhores e senhoras, de quem não conhecíamos o rosto, a vida, nem sabíamos de sua existência que nossa Oposição é a maior cilada, embuste, mediocridade.

Já li aqui no Face que se viessem apresentados pelo nome, partido e a ficha corrida, nem perderíamos tempo, já iríamos direto ao assunto. Dois coelhos com uma só cajadada. Ali, à nossa frente desfilavam nossos representantes "políticos" da Câmara. Mostraram a cara: a tradição, a família, as alianças aos interesses privados dos financiamentos empresariais de campanhas, as escaramuças, a bandidagem, o alheamento das causas do pedido do impeachment, defesa da ditadura, expressões fascistas, analfabetismo, hipocrisia.

Salvo os da esquerda, uns raros apresentaram algum fundamento de seus votos, raros. Zero à Oposição, não vimos a expressão do homem público, o da polis. Há um nó visível. E aos golpistas e não golpistas e aos sem posição definida, todos tiveram o privilégio de, no abrir das cortinas do palco, se depararem com o Brasil, cru e nu e, ao mesmo tempo, para a esquerda, a possibilidade de repensar o Brasil e avançar.

Ali o importante era: meu cargo, o que posso lucrar com meu cargo, meus interesses particulares, minha família, minha tradição, minha religião, e sabe-se lá mais o que, numa Câmara em que o Chefe é o maior bandido do Brasil! Meus eleitores, meu Estado, minha cidade apareceram apenas como "flosô", pois nem retórica tinha.

O mundinho restrito dos homens da “politicagem” nos termos de Rui Barbosa: estou aqui para defender qualquer coisa, menos eleitores, menos os interesses do povo! O privado em detrimento do público. Parecia um bando de adolescentes políticos, cheios de maldades, brincando de "impeachment”. Mas, ficou claro, ali, que quem dirigia as cartas era um chefe de Gangue, que, sentado à mesa , dirigia o circo. Ali , Cunha, era o chefe, tratado com deferência. E ai dos correligionários que desobedecessem. Sabem-se quem é Cunha, que tem a vida política pautada pela apropriação do dinheiro público e numa ação recíproca de retroalimentação, para se livrar de uma cadeia, comprometeu a muitos, em todas as direções.

Inimaginável até onde vai as suas teias, pois arranjado até agora está, complacentemente. É o que logo nos vem à mente. Aí ,caso para o Ministro da Justiça. Dilma não perdeu a Presidência. A esquerda não perdeu e pode crescer em tamanho e qualidade. Quem observou o circo, viu! A esquerda teve a oportunidade de se mostrar, apesar da maioria não ter aproveitado aquele momento quase único, de transmissão da votação em Rede Nacional, para pontuar, rapidamente e com clareza, as Políticas Sociais do Governo, de Dilma.

Ora, falar chavões não comunica nada ao cidadão pouco politizado. Ainda bem que alguns da esquerda , alguns só, o fizeram para nosso alívio. Mas, foi das raras oportunidades da esquerda mostrar a todo o Brasil, em Rede Nacional, um ladrão, chefe de Gangue dirigindo uma farsa, num momento de extrema importância para o país: a abertura de um processo de impeachment de uma Presidente, que nada deve à Justiça, num país que se diz democrático, mas que não passa de país das bananas para a Oposição e à sua tropa, digo seus apoiadores.

Quem apoia é tão crápula quanto. A Oposição escancarou o país do circo , do esgoto , da podridão, do asco, do analfabetismo político, funcional e cultural. Os interesses, dos mais escusos, que expõe, vergonhosamente, seus mentores, seus patriotas, pseudos-intelectuais-de-voz-empostada como FHC ,o entregador-mor do país, o raposão.

Caso isso vá em frente: adeus Pré-Sal, adeus Petrobrás, adeus Embraer, BB, adeus às nossas empresas públicas ou semi-públicas que sobraram, adeus riqueza nacional, adeus Educação e país moderno, do futuro. Só mediocridade a céu aberto, por enquanto, pois pelo menos o povo viu a careta da Oposição e pode se preparar para a luta, o corpo-a-corpo!

 

  Sérgio Arruda

Mais recente:COMO ESTAMOS MAL PROTEGIDOS COM NOSSAS ESCOLHAS HUMANAS

    

Ana Paula Romão      

Mais recente:MORO, ONDE NÃO MORA A JUSTIÇA

 

 Renato Uchôa 

Mais recente: MORO, ONDE NÃO MORA A JUSTIÇA 

 

Ana Liési Thurler
 Mais recente:   Percalços inescapáveis do capitalismo

 

Luiz Francisco Guil

Mais recente: ENTRE PERDIDOS E ACHADOS                       

                
 

Artigos

links

Esta seção está em branco.

OPINIÃO

UMA QUESTÃO DE SENSIBILIDADE

  Por Ana Lúcia Alves          Dizem que sou sensível...pois vou contar onde aprendi a ser assim. Convivo a pelo menos 20 anos em hospitais cumprindo meu oficio de cuidar...e lá aprendi...Que paredes de hospitais, já ouviram preces mais sinceras e honestas do que em...

SOLIDARIEDADE NÃO SE PEDE

   Por Claudete Galli                Quero relatar um fato que ocorreu ontem quando eu estava na Vigília Lula Livre. Eu cheguei bem no momento em que o Stédile estava falando, como havia sido a visita ao Lula. Uma observação, então cada vez que o...

EM DIA DE JOGO DA COPA

  Por Igor Grabois            O Brasil é grande nos mais diversos sentidos do termo. Existem cinco países que estão, simultaneamente, entre os dez maiores PIB’s, territórios e populações. O Brasil é um deles. O maior país africano fora da África, só a Nigéria é...

ESTÃO NOS FAZENDO DE BOBOS, BRINCANDO DE DEMOCRACIA.

 Por Inês Duarte                   Não pode haver perdão ao ministro Edson Fachin. Ele traiu o povo brasileiro, traiu a democracia, a Constituição Federal e traiu principalmente ele próprio, quando deixou de cumprir a missão que se comprometeu...

AO SOM DA FOME

 Por Lúcia Costa                Eu tenho 49 anos. Desde criança via comícios, não perdia um, até onde dava. Aos 13 anos comecei a sentir vontade de entrar para a política ao ouvir aqueles homens. Eram só homens, falando bonito. Nos seus discursos...

O RECADO

Por Cleusa Slaviero        Para me apoiar  por causa do desânimo (preocupação), que me acometeu hoje, o George Mello disse: "menos expertise e mais luta, mais determinação." Ele quis dizer que as ações que realizamos na resistência, nesse momento, são mais importantes...

SOBRE A TENDÊNCIA HISTÓRICA E O FUTURO DO BRASIL

   Por Cristiano Camargo                    Toda Revolução Histórica tem um ponto de ruptura, da conjuntura anterior para a nova que surgiu pós- revolução, e que serviu de estopim para incendiar estas revoluções. Pois bem, estamos...

MARIELLE: BRASIL CHORA POR SUA MAIS NOVA MÁRTIR

Por Sérgio Botêlho           Há um mau cheiro no ar. E esse mau cheiro não vem do corpo inerte de Marielle. Esse mau cheiro vem dos seus assassinos. Esse mau cheiro vem de uma sociedade historicamente baseada em podres poderes. Negra, mulher, feminista, pobre...

TÁ FALADO

 Por Rosangela Lima              Madrugada alta e eu aqui, escrevendo textão. Pouca gente vai ler, mas é bom desabafar, então... Percebo nos olhares, nas críticas e alguns ataques, a incompreensão de muita gente do meu convívio com o fato de continuar na...

A MULHER E O VOTO

Por Inês Duarte          Não é de hoje que as mulheres possuem a disposição de lutar por respeito, igualdade de direitos, reconhecimento de seu papel, não apenas na sociedade, mas também, junto ao parceiro, como geradora de filhos, de gerações e que traz consigo o...

Esta seção está em branco.

Artigos

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!