O penduricalho

                                                                                                                                                

                                                       www.contextolivre.com.br                           

Por Jorge Linden

Volto a um assunto antigo porque o considero relevante e porque ele nos enseja refletir sobre a Lei e o relativismo da honestidade. O Juiz Sérgio Moro não precisa mais ser apresentado. No Brasil, e mesmo no exterior, não há quem não o conheça pela sua cruzada anticorrupção petista. Só petista, diga-se. Mas, o assunto aqui não é propriamente a seletividade Meritíssima, mas o seu salário. Já disse, todo o Juiz deve ser bem remunerado. Mas, R$ 77.000,00? Arredondando, o dobro do que é previsto em Lei? Uma das queixas recorrentes dos prisioneiros da Lava-Jato é que eles são mantidos presos para aderirem, praticamente de forma compulsória, à delação. Infelizmente, os fatos tendem a confirmar as queixas. Outra característica da operação é a Presunção de Culpa, quando a legislação preceitua exatamente o inverso, ou seja, a Presunção de Inocência.  No caso da Lava-Jato, os tribunais superiores (Moro é de primeira instância) deverão sanar os assaltos às Leis. Já no que concerne ao salário, ao não se notar de parte do Juiz, qualquer movimento tendente a devolver o ganho superior ao legalmente previsto, temos diante de nós o legítimo relativismo da honestidade porque, se perguntado, ele não terá qualquer dificuldade em justifica-lo. Achar penduricalhos com a aparência de legalidade é prática comum no judiciário brasileiro.

 

  Sérgio Arruda

Mais recente:COMO ESTAMOS MAL PROTEGIDOS COM NOSSAS ESCOLHAS HUMANAS

    

Ana Paula Romão      

Mais recente:MORO, ONDE NÃO MORA A JUSTIÇA

 

 Renato Uchôa 

Mais recente: MORO, ONDE NÃO MORA A JUSTIÇA 

 

Ana Liési Thurler
 Mais recente:   Percalços inescapáveis do capitalismo

 

Luiz Francisco Guil

Mais recente: ENTRE PERDIDOS E ACHADOS                       

                
 

Artigos

links

Esta seção está em branco.

OPINIÃO

Estratégia, onde estais?

      Por Paulo Carneiro Aonde está a estratégia do pós GOLPE? Alguém sabe me dizer, qual foi a estratégia da Dilma, do PT, ou de quem quer que seja, antes do golpe, para impedir o GOLPE? Pois é, eu, estou aqui no Facebook, há anos, sempre defendendo a legalidade, sempre alertando...

Tchau

                                Por Mirian Mantovani Tchau, Querida!    Tchau, Cultura!      Tchau, Cotas!        Tchau, Índios!        ...

Esta seção está em branco.

Artigos

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!