Infância de chumbo

                                                                                                       

                                                                 g1.globo.com

Por Eglê Kohlrausch

Em um  dia como hoje(07/09), em que as manifestações democráticas se multiplicam pelo Brasil, comemorando ou protestando, li uma postagem que me lembrou da infância no colégio. Falava sobre as vivências escolares nos anos de chumbo e o papel do pai na construção de seu pensamento marxista. Eu lembrei a raiva que sentia a me ver obrigada a saudar homens que meu pai dizia serem perigosos e muito poderosos, e minha avó falava que sumiam com pessoas que não concordavam com eles... Estudei em colégio de freiras, e lembro-me de ser obrigada nos primeiros anos de escola a ir para uma avenida que ficava perto, para marchar. Ou então de ter que ir acenar bandeirinha do Brasil no lugar em que passavam os ditadores militares que estavam a caminho do Palácio Piratini, para visitar o governador... Podia estar chovendo, era compulsório estar lá, rindo e acenando para o Médici, e depois o Geisel... Todos eles passaram e não voltarão.Nós que defendemos a liberdade, a democracia, somos os meninos e as meninas que jamais apertaremos as mãos de um ditador. Hoje há quem peça a volta desses tempos sombrios, em que não tínhamos direito de escolha. Só quem não estava nascido ainda pode achar que os tempos duros da ditadura poderiam ter sido bons...

 

  Sérgio Arruda

Mais recente:COMO ESTAMOS MAL PROTEGIDOS COM NOSSAS ESCOLHAS HUMANAS

    

Ana Paula Romão      

Mais recente:MORO, ONDE NÃO MORA A JUSTIÇA

 

 Renato Uchôa 

Mais recente: MORO, ONDE NÃO MORA A JUSTIÇA 

 

Ana Liési Thurler
 Mais recente:   Percalços inescapáveis do capitalismo

 

Luiz Francisco Guil

Mais recente: ENTRE PERDIDOS E ACHADOS                       

                
 

Artigos

links

Esta seção está em branco.

OPINIÃO

DANE

  Por Dane Andrade              Sou mulher, nordestina, filha, mãe, professora. Nunca cometi crime algum e nem pisei em ninguém para precisar exercer a minha profissão de educadora. Porque o ator Alexandre Frota estampou a minha foto em suas redes sociais e...

O VELÓRIO

      Por Malu Pedroso     Após o "sepultamento" do "mito" Karnal, falemos do empreendimento comercial que o motivou a rasgar a fantasia: a PUC-RS o contratou como professor para um curso de pós-graduação. E essa oportunidade de negócio teria motivado o...

NINGUÉM SE PERDE NA VOLTA

  Por Melina Maria            A obrigação da esquerda é comunicar e traduzir o golpe e suas consequências para a periferia! Oportunizar que as pessoas mais prejudicadas possam também fazer parte dessa luta! Como criticar mães e pais de família da periferia e...

A HERANÇA

  Por Silvia Badim                                                                   ...

FORA TEMER

  Por Fernanda Nasser        Não foi a Globo que noticiou o Fora Temer, foi o povo que gritou, se fantasiou, foi para as ruas, apesar da Globo se aproveitando do momento em benefício próprio. Porém nós sabemos do expediente da Globo em bater e assoprar para ganhar simpatia...

A MILITÂNCIA NA REDE

  Por Rose Rolim            O virtual faz parte da vida. Não há mais o real sem o virtual. Então, apenas pare, gente chata e pedante que acha que se a pessoa faz militância virtual ela não está intervindo e fazendo nada no mundo real! Desculpem-me a...

DITADURA NUNCA MAIS

  Por Isabella Torres            Em 1964 os militares venderam o Golpe para os EUA. O General Kruel, um dos "incorruptíveis" de quem falam tanto hoje em dia, era o "homem de confiança" de Jango. Olhem o que ele fez! Vejam o vídeo com o major Erimá Pinheiro, está...

ESSES MOÇOS, POBRES MOÇOS AH...

  Por Cenir Aparecida Montanher            Sou sexagenária, fiz faculdade em plena ditadura, vi e senti, o medo e o terror de ver amigos e professores sumirem e alguns nunca darem mais notícias. Morei no Nordeste, vi fome, corrupção, desvio de recursos para...

UM CORPO ESTENDIDO NO CHÃO

   Por Andrea Caldas                Comendo ceviche e bebendo vinho na São Francisco. Noite de terror na rua São Francisco, na "idílica" Curitiba. De repente, estampidos ecoam -oito tiros- as pessoas correm, entram para dentro do bar. Pessoas se...

UM MITO

  Por Wiliam Lima     O mais interessante é que o Brasil foi recebido por LULA, quebrado três vezes pelo FHC e estava com uma reserva internacional de 38 bilhões. Lula roubou tanto, mas tanto que entregou para a Dilma com uma mísera reserva de 400 bi; Lula roubou tanto, mas...

Esta seção está em branco.

Artigos