Infância de chumbo

                                                                                                       

                                                                 g1.globo.com

Por Eglê Kohlrausch

Em um  dia como hoje(07/09), em que as manifestações democráticas se multiplicam pelo Brasil, comemorando ou protestando, li uma postagem que me lembrou da infância no colégio. Falava sobre as vivências escolares nos anos de chumbo e o papel do pai na construção de seu pensamento marxista. Eu lembrei a raiva que sentia a me ver obrigada a saudar homens que meu pai dizia serem perigosos e muito poderosos, e minha avó falava que sumiam com pessoas que não concordavam com eles... Estudei em colégio de freiras, e lembro-me de ser obrigada nos primeiros anos de escola a ir para uma avenida que ficava perto, para marchar. Ou então de ter que ir acenar bandeirinha do Brasil no lugar em que passavam os ditadores militares que estavam a caminho do Palácio Piratini, para visitar o governador... Podia estar chovendo, era compulsório estar lá, rindo e acenando para o Médici, e depois o Geisel... Todos eles passaram e não voltarão.Nós que defendemos a liberdade, a democracia, somos os meninos e as meninas que jamais apertaremos as mãos de um ditador. Hoje há quem peça a volta desses tempos sombrios, em que não tínhamos direito de escolha. Só quem não estava nascido ainda pode achar que os tempos duros da ditadura poderiam ter sido bons...

 

  Sérgio Arruda

Mais recente:COMO ESTAMOS MAL PROTEGIDOS COM NOSSAS ESCOLHAS HUMANAS

    

Ana Paula Romão      

Mais recente:MORO, ONDE NÃO MORA A JUSTIÇA

 

 Renato Uchôa 

Mais recente: MORO, ONDE NÃO MORA A JUSTIÇA 

 

Ana Liési Thurler
 Mais recente:   Percalços inescapáveis do capitalismo

 

Luiz Francisco Guil

Mais recente: ENTRE PERDIDOS E ACHADOS                       

                
 

Artigos

links

Esta seção está em branco.

OPINIÃO

Estratégia, onde estais?

      Por Paulo Carneiro Aonde está a estratégia do pós GOLPE? Alguém sabe me dizer, qual foi a estratégia da Dilma, do PT, ou de quem quer que seja, antes do golpe, para impedir o GOLPE? Pois é, eu, estou aqui no Facebook, há anos, sempre defendendo a legalidade, sempre alertando...

Tchau

                                Por Mirian Mantovani Tchau, Querida!    Tchau, Cultura!      Tchau, Cotas!        Tchau, Índios!        ...

Esta seção está em branco.

Artigos