O SUPREMO NA ENCRUZILHADA AO SOM DO BLUES. LADO B

                                                                                                           

Por Renato Uchôa (Educador)

 Robert Johnson, músico americano do Mississipi, morreu aos 27 anos. Teria feito um pacto com o demônio. Tornar-se o grande guitarrista genial que foi. Uma lenda do blues. O encontro foi na encruzilhada das rodovias 61 e 49, em Clarksdale, Mississipi. Uns tantos, a maternidade do blues. À meia noite... Nem todos os gatos são pardos. E nem os ratos. Pela metade, uma garrafa de whisky, mãos cortadas, cordas gastas e envelhecidas da Dobro 1927. Esperando há décadas para soltar os gritos de revolta e indignação. Por séculos da escravidão imposta e da segregação a ser quebrada e abolida. Na verdade, o blues se originou em outras terras, além do mar. Povo caçado, acorrentado e trazido para trabalhar como escravo nas grandes plantações (algodão, tabaco e milho) do sul, a partir de 1619. Louisiana, Geórgia, Alabama e outros cantos, e deles os cânticos nostálgicos. O blues é a voz que não deixou apodrecer a liberdade perdida e a conquistar. Vem junto com os povos escravizados da África. Instalado e entalado na garganta; saudade da terra, pela supressão da liberdade e a tortura física. Guitarra afinada, Johnson tocava de costas para o público. Escondendo o “olhar do diabo” na ajuda das "notas". Ninguém perceber. Alguns afirmam que as canções Cross Roads Blues, Me and the Devil Blues são provas do acordo. E não aplicaram a Teoria do Domínio de Fato. Por não existir. Utilizaram a do “Domínio do Diabo”. Não se sabe se Joaquim gosta de blues, Don José Maria Pires, de Zumbi dos Palmares. Não se sabe se conhece Pedro Osmar, Jackson do Pandeiro, Jaiel de Assis, Paulo Ró, Dida Fialho, Livardo Alves, Cátia de França, Mozart, Bráulio Tavares, Chico Cézar, Nino, Ivan Santos, Glorinha, Chico Viola e tantos outros, que nós outros aprendemos a amar na Paraíba. Nem muito menos que as camadas dominantes assassinaram Margarida Alves, Nêgo Fuba, Pedro Fazendeiro, João Pedro Teixeira. Vítimas do latifúndio. Adailton, Adeildo Vieira, Adelaide Dias, Adenildo, Afonso Abreu, Agamenon Vieira, Agassis Almeida, Alberto Magno, Alberto Nunes, Alcides, Aldemir de Melo, Alder Júlio, Alexandre Guedes, Almir do Maranhão, Almir,  Américo Gomes, Ana Bandeira, Anchieta, Ângela Arruda, Anísio Maia, Antônio Arroxelas, Antônio Arruda, Antônio Barbosa, Antonio Cadaço, Antônio Vasconcelos, Aparecida Diniz, Aparecida Ramos, Arnaldo Chain, Assis Almeida, Avenzoar Arruda, Benjamim, Bethoven, Beto Quirino, Binha, Bouquinha, Cardoso, Carlos Alberto, Carlos Aranha, Carlos Rocha, Cecato, Célia, Chicão de Bodocongó, Chico Anísio, Chico Gato, Chico Lopes, Chico Pinto, Cláudio de Patos, Cláudio, Clodoaldo, Conceição, Cristiano Machado, Cristiano Zenaide, Cristina, Cunha, Damião Lucena, Darlene, David Coelho, Décio Alcântara, Derly Pereira, Dôra Limeira, Douraci Vieira, Edgar Malagodi, Edilson Amorim, Edinaldo Barbosa, Edivaldo Careca, Edivaldo Rosas, Ednaldo Alves, Ednaldo Barros, Ednalva Bezerra, Edson Weber, Eduardo Loureiro, Edvam Silva, Elisa Mineiro, Enildo Paixão, Eunice, Everaldo Vasconcelos, Expedito da Silva, Fátima Cantalice, Fátima Cartaxo, Fátima Pessoa, Fernando Abath,  Fernando Enéas, Fernando Lopes, Flávio Moraes, Frances Zenaide, Francisco Foot, Fred Svedeson, Fred, Galdino Toscano, Galinha Preta, Genário Macolino, Geraldo Diniz, Giovani, Giovanny Lima, Gisele, Glória Rabay, Graziela de Oliveira, Guilhermina, Guimarães, Heriberto Coelho, Hilton, Hosana Campos, Idalmo da Silva, Ignez Navarro, Ilka Helena, Inaldo, Iranir Medeiros, Iremar Matias, Irene Marinheiro, Irlândio Ribeiro, Isa Arroxelas, Isabel Lucena,  Ivaldo Gomes,  Iverson Carneiro, Ivo Ribeiro, Jaêmio Carneiro, Jaldes Menezes, Jandira Pacheco, Joab, Joais,  Joana Neves, Joana, João Balula, João Calistrato, João Costa, João de Deus,  João Grandão, João Lucena, João Manoel de Carvalho, João Pinto, João Vanildo, Joaquim Alencar, Joaquim Cavalcante, Jório Machado,  Josafá de Orós, Josafá Laurindo, José Alberto, José Alves, José Calistrato, José Cláudio, José Emilson, José Maria Gurgel, José Neto, Josenildo Diniz, Josildo Diniz, Júlio Rafael, Jussara, Karine, Lavinha, Leônia Gomes, Letícia Braga, Lindalva Sarmento, Lindalva, Lindemberg Medeiros, Lourdes Bandeira, Lourdes Sarmento, Lúcia Guerra, Lúcia Palhano, Lúcio Flávio, Lúcio Lins, Lucrécio, Luís Silva, Luiz Henrique, Luiz Junior, Luizito Rodrigues, Lurdinha, Malaquias Batista, Manoel de Patos, Marcos Liçenca, Marcos Luiz, Marcos Meireles, Maria do Céu, Maria José, Mário Gomes, Marluce, Marquinho, Milton Ataíde,  Milton Dornellas, Nazaré Zenaide, Nerise, Nice, Niete da Ampep, Nonato Guedes, Oduvaldo Batista, Olivam, Pastorinha, Paula Frassinete, Paulo Afonso, Paulo Coelho,  Paulo de Tasso, Paulo Tavares da Ampep, Paulo Xavier, Pe José Comblin,  Pedro Gomes, Penha Silva, Peninha,  Peter Kromschek, Polibio Alves, Regina, Regininha, Régis da banca, Régis Soares, Rejane Pordeus, Renê, Renô Macaúba, Ribamar Ribeiro, Ricardo Anísio, Ricardo Brindeiro, Ricardo Pordeus, Roberto Donato, Romero Antonio, Rômulo Polari, Ronaldo Barbosa, Ronaldo Rocha, Rosa Godoy, Rubens Pinto,  Rui  Pordeus, Sales, Sandrinha, Secundino, Sérgio Botelho, Severina Ilza, Sílvio Alem, Silvio Osias, Simão Almeida, Simone Barroca, Socorro Bezerra, Socorro Borges, Socorro Rosa, Socorro Silva, Socorro, Soia Lira, Sônia Lima, Tânia, Teixerinha, Tek, Tereza Gally,Titi Gadelha, Toinho, Valquíria Alencar, Valter Aguiar, Valter Dantas, Vanderlei Amado, Aurélio Aquino, Vanderli Farias, Vandinho, Vilma Borges, Vilma Maia, Violeta Formiga, Violeta, Vitor Leonard, Vladimir Brito, Vladimir Dantas, Waldemar Solha, Waldomiro, Walter Galvão, Washington Rocha, Wilma Mendonça, Wilson Aragão, Zé Euflávio, Zé Mário, Zé Marques, Zé Ricardo, Zênia Chaves, Zenito, Zequinha, Zuleide e o agora Rei Ricardo Coutinho... E muitos mais. Obrigação de lembrar. Com a benção de Don Pelé, Padre Couto, Frei Anastácio, Don Marcelo Cavalheira, Vanderlei Caixe e Irmã Marlene, e de Marx, lutaram pela liberdade e pela democracia, que permitiu a Joaquim Barbosa a sua indicação ao Supremo, na cota de Lula. Nenhuma obrigação de saber. Apenas a de defender a Constituição. Deve curtir Zé Ramalho. Ou Lobão, que agora é da banda. Algumas coincidências, não nas contribuições e importância de cada um: Johnson continuará a ser lembrado e reverenciado como um dos mais importantes da música americana. A cidade de Clarksdale também. São milhares do mundo em direção à Encruzilhada. Joaquim trabalha e sonha na outra: Praça dos Três Poderes. É lá que se encontram representadas as camadas dominantes mais retrógadas e reacionárias das Américas. É com elas que Joaquim fez o pacto. Rasgou a Constituição para condenar sem provas. Joaquim começa por J, mas nunca será Johnson. Joaquim no Supremo, toca de costas para a Constituição, esconde provas: Auditorias, Laudos e as “notas” da utilização das verbas privadas da Visanet. Joaquim, Gilmar Mendes na tira-colo, será muito lembrado agora e pelas novas gerações, como o presidente da mais alta Corte de Justiça do país, em pleno regime democrático, pela quebra da legalidade constitucional. Joaquim fez um acordo com os setores mais reacionários das camadas dominantes para destruir o PT. Não foi no Mississipi empoeirado, ao som do blues. Provavelmente, em Brasília, à meia noite. E na Encruzilhada dos Três Poderes, nós que defendemos a liberdade, ao som do blues, a legalidade vai prevalecer no Supremo. A sociedade brasileira vai aguentar as pontas. A democracia agradece.

OBS: O artigo contempla vários outros/as companheiros/as na versão do livro O Reflexo no Espelho.

                                                                                                                     

 

  Sérgio Arruda

Mais recente:COMO ESTAMOS MAL PROTEGIDOS COM NOSSAS ESCOLHAS HUMANAS

    

Ana Paula Romão      

Mais recente:MORO, ONDE NÃO MORA A JUSTIÇA

 

 Renato Uchôa 

Mais recente: MORO, ONDE NÃO MORA A JUSTIÇA 

 

Ana Liési Thurler
 Mais recente:   Percalços inescapáveis do capitalismo

 

Luiz Francisco Guil

Mais recente: ENTRE PERDIDOS E ACHADOS                       

                
 

links

Esta sección está vacía.

OPINIÃO

MORO RECUA. SERÁ?

 Moisés Mendes          Não se ouviu uma única voz de jurista, uma só, em defesa da decisão de Sergio Moro de que Lula deveria estar presente em todas as audiências com suas testemunhas em um dos processos da Lava-Jato. Hoje, Moro recuou. Não porque tenha decidido ser...
+

ODEBRECHT, O CRÂNIO

    Por Ricardo Eugênio     Temos de tirar o chapéu para a inteligência de Marcelo Odebrecht. Até agora, entre todos os torturados em Curitiba com a única finalidade de jogar Lula na prisão, foi o único a conseguir sua liberdade gozando a cara do fascista Sérgio Moro. Ao...
+

PROVOCAÇÕES

 Por Moisés Mendes (Jornalista)                 Desde ontem à tarde lido com duas provocações, sem saber destrinchar nenhuma delas. Tomei 14 mates agora de manhã, enquanto caía um chuvisco, e fiquei ainda mais confuso, quando geralmente o...
+

QUEM QUER DINHEIRO?

  Por Dane Andrade          Eu sou fã do Sílvio Santos e dos seus programas, mas tem um específico que me remete aos acontecimentos da nossa política. Antes de falar sobre isso, eu queria mandar um beijo para a jornalista mais competente da emissora, a francesa...
+

NÃO FIQUE AÍ PARADO

 Por Rose Rolim        Impedida de dar qualquer passo em sua defesa jurídica aqui dentro do país ou nos tribunais internacionais porque os seus dois recursos ainda não foram julgados pelo STF, um que questiona a forma e outro o conteúdo do processo de impeachment, a...
+

A PRISÃO DE BOLSONARO NA HEBRAICA... POR QUE NÃO ACONTECEU?

   Por Messias Cardoso     É inacreditável que Jair Bolsonaro não tenha saído da Hebraica algemado pelos flagrantes e repetidos crimes de ódio cometidos com tanta convicção e orgulho. O seu discurso é simplesmente um ultraje à dignidade humana. É assombroso como alguém com...
+

PREVIDÊNCIA SOCIAL: uma conta para as gerações futuras!

 Antônio Vasconcelos (Economista)        A República Capitalista Brasileira não tem interesse em cobrar as empresas e outros devedores da Previdência Social. O que está acontecendo? Ora, a economia é dividida em duas classes, a classe capitalista e a classe...
+

PENSE

  Por Fernando Horta          Quando você tiver sido molestada ou estuprada e ninguém estiver ao seu lado, sabe quem vai lutar com você? As feministas, aquelas esquerdopatas. Quando você for demitido sem direitos e sem receber absolutamente nada para que possa...
+

O TOQUE

                                                                             Por Francisca...
+

CUI BONO?

                                 Por Sílvia Pimentel   Eu sei que não sou burra. nem é algo de que me vanglorie, porque o mérito não é meu. Acontece que junto com a inteligência, me veio uma amaldiçoada...
+

es-Notícias

O Golpista

                                                                                    ...
Leer más

Eu acredito é na luta

                                                                                   ...
Leer más

O recado

                                                                                   ...
Leer más

AO PREFEITO ARTUR NETO

                                                                                    ...
Leer más

Olá amigos/as

                                                                                   ...
Leer más

RESPOSTA À DIREITA E AO PIG

                                                                                   ...
Leer más

ACREDITAMOS NO BRASIL!

                                                                                   ...
Leer más

Artigos