Em nome da Democracia

 

                                                                                                                                                                     

Por Paulo da Vida Athos

Gilmar Mendes não é magistrado. Nunca foi magistrado. Nunca merecerá ser chamado de magistrado com o conteúdo respeitável e honorável desse termo. É um juiz, quase como a maioria; quase. A maioria, embora composta por juízes comuns que nunca terão o status de um Nelson Hungria ou Evandro Lins e Silva, conhecem e respeitam a liturgia do cargo e não fazem da cadeira da magistratura que ocupam um palanque de politicagem. Sim, de politicagem. Política moleque, política de molecagem com a pátria, com o povo, a democracia e, principalmente, com os jurisdicionados que, no caso de um ministro do STF, é toda a nação brasileira. Ao politizar o rito processual, ao dar duas medidas diversas em suas decisões - uma para os ligados ao governo petista e outra aos ligados â oposição -, o que faz é danoso, é violador das próprias regras constitucionais e infraconstitucionais de nosso ordenamento jurídico. E por isso mesmo gerador de instabilidade política e institucional, além da jurídica, que podem desembocar até em golpes, como já ocorreu na história nacional, bem como na de países vizinhos, como o golpe branco no Paraguai. Já passou da hora de se cogitar um impeachment, sim, mas do próprio Gilmar Mendes, e diante de evidência existentes o Senado Federal, na forma do inciso II, do artigo 52 da Constituição Federal, poderia iniciar um processo de julgamento desse senhor, já que não é de hoje que seu nome surge envolvido com criminosos condenados, como o Cachoeira, por exemplo, ou com recebimento escuso de dinheiro. Mas se impeachment é longínquo, que se use a Lei 1079 de 10 de abril de 1950, que define os crimes de responsabilidade e regula o respectivo processo de julgamento. São crimes de responsabilidade os nela alinhados (artigo primeiro) e os do Art. 39: São crimes de responsabilidade dos Ministros do Supremo Tribunal Federal : 1- alterar, por qualquer forma, exceto por via de recurso, a decisão ou voto já proferido em sessão do Tribunal; 2 - proferir julgamento, quando, por lei, seja suspeito na causa; 3 - ser patentemente desidioso no cumprimento dos deveres do cargo: 5 - proceder de modo incompatível com a honra dignidade e decoro de suas funções . Na mídia existem acusações contra Mendes de sonegação fiscal, viajar em aviões do bicheiro Carlinhos Cachoeira, além das feitas pelo ex-senador Demóstenes Torres, "de intervir em julgamentos em favor de José Serra ao arrepio da Lei, de nepotismo, e testemunho falso ao relatar uma chantagem do ex-presidente para que adiasse o processo do Mensalão das eleições municipais de 2012", com testemunhas ilustres dessas acusações. Ora, A conduta de Gilmar Mendes se enquadra em mais de um dos comandos inibidores elencados na Lei 1079. Além de um risco, é inadmissível um golpista ocupar cargo de tamanha relevância. O Senado Federal pode e deve agir. Em nome da Democracia. 

 

  Sérgio Arruda

Mais recente:COMO ESTAMOS MAL PROTEGIDOS COM NOSSAS ESCOLHAS HUMANAS

    

Ana Paula Romão      

Mais recente:MORO, ONDE NÃO MORA A JUSTIÇA

 

 Renato Uchôa 

Mais recente: MORO, ONDE NÃO MORA A JUSTIÇA 

 

Ana Liési Thurler
 Mais recente:   Percalços inescapáveis do capitalismo

 

Luiz Francisco Guil

Mais recente: ENTRE PERDIDOS E ACHADOS                       

                
 

Artigos

links

Esta seção está em branco.

OPINIÃO

MAIS RESPEITO

 Por Francisca Frida      Vou falar para algumas "lideranças" que estão achando que podem descartar e substituir Lula. Olha só, deixa eu contar procês de como eu vi o início do governo Lula porque eu estava lá: Sabe por que Lula conseguiu implantar os planos e ações...

O TRISTE ADEUS

  Por   Carla Carretta Kunze         Desde o falecimento de meu irmão Nelson Kunze Filho, no dia 5 deste mês, não consegui escrever mais nada, tamanha a tristeza e ódio que tomaram meu coração e minha mente. Pois hoje me deparo com esse relato da amiga...

DESABAFO!

 Por Ângela Teixeira            Depois de uma noite mal dormida, ficar a madrugada toda acordada...levantei deprimida e sem consegui conter as lágrimas. Sou brasileira de coração, no que eu puder defenderei o meu País, mas não sei...talvez seja um mal de todo o...

ESCULACHOS

 Por Isabel Lustosa          Não gosto dos tais "esculachos" contra pessoas, sejam elas quem forem, até mesmo bandidos. O sujeito está ali sozinho, indefeso, ou apenas com sua família e alguém, justa ou injustamente revoltado parte para o ataque, gritando ofensas ou...

PARA O QUÊ VALE O TSE?

 Por Cleusa Slaviero     O vexame é descomunal. Pagamos altos custos pra manter essa estrutura a qual parece não fazer o seu trabalho e expõe os eleitores e o país ao ridículo. Mais uma prova de que as Instituições não funcionam, coisa nenhuma.  O TSE aprova todas as...

O GOLPE MIDIÁTICO, JURÍDICO, PARLAMENTAR

                                                     Por Zenn Bell     Foi contra o Brasil. Na forma de um impítimam forjado e ilegítimo para destituir a...

O JOÃO SEM BRAÇOS DO GOLPE

                                                           Por Kátia Fadel     Engana-se quem pensa que o prefeito JOÃOTRABALHADOR está...

QUE MULHER ADMIRÁVEL!

 Carlos Henrique Machado Freitas          Vendo esse monte de homem frouxo, pegos em corrupção se derretendo de chorar e se borrar depois de darem espetáculos de arrogância e traição com uma mulher honrada como Dilma.   Massacrada pela mídia mais pistoleira do...

Esta seção está em branco.

Artigos

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!