Depois das Margaridas... Dilma e o grito dos abastados

                                                                                                          

                                                           blogdocelsojardim.blogspot.com

Por Renato Uchôa (Educador)

Esse é o retrato, a faceta nua e crua, do Brasil democrático. A duras penas se implantando. Com avanços e recuos. Inclusive, no conjunto, para todos. Para os abastados que se afogam na riqueza e não aceitam as políticas sociais implantadas pelo PT e outros partidos, em função das camadas subalternas. Na maior parte, defendem ministros do Supremo que soltam estuprador, assassinos, banqueiros, contanto que sejam da escória branqueada e perfumada, e tenha trânsito livre nos cafés de Paris. E que tenha helicópteros de amigos lotados de cocaína. A Europa é um terreiro para os cartões de créditos. Uma parada nos bancos suíços, abarrotados de dólares produto do desvio de verbas públicas nas contas dos Golpistas, que pousam de santo. A sonegação envolve R$ 5,7 bilhões. É dinheiro que nem ladrão acaba. Ladrão de galinha é claro. Os donos do “Capim” vão desfilar e destilar preconceito e exclusão na Paulista dia 16/08. Dizem que o Juiz da Operação Zelotes tinha a junta mais mole do que as dos bailarinos do Bolshoi. Nem tanto pelas prisões arbitrárias, que não faz. São outros quinhentos. A Corregedoria é que vai dizer. E poderia olhar o juiz Moro, é da mesma escola, quando envolve o PSDB e outros ladrões com salvo conduto de parte da justiça selada no curral. Moro sentou em cima do processo do senador Cunha Lima da Paraíba, o inimigo público do Mais Médico, faz anos. Uma vergonha. O CNJ já deveria ter afastado esse juiz aprendiz de ditador e protetor de tucanos. Os aeroportos de vários estados estão lindos e funcionais. Que saiam as tropas de equinos, e venham milhares de turistas conhecerem as belezas do país. Da pequena e grande Paraíba ao Rio Grande do Sul, parceiro na Revolução de 30. De ponta a ponta. Como podem se comportar assim? É simples, o filósofo Cururu sintetiza: ocorreu com eles, mandam matar. Em sendo eles próprios, escondem. E nos últimos anos, querendo ou não, de acordo com a mentira propagada se estendendo do café, hora de dormir, pela imprensa sádica de plantão, que distorce a realidade. Ou a verdade dos fatos. Redução da parcela da população em estado absoluto de pobreza.  Tendência um tanto afirmada por economistas, sociólogos, educadores..., que não perderam a decência e a honradez, a população brasileira alcançou um nível de condições mais condignas. Contra as aves agourentas da imprensa venal contratada a peso de ouro. Não mostram mais apenas as unhas, sujas de sangue e preconceito, por anos de truculência no pelourinho. Traz, faz séculos, nas veias o sangue “azul” que agora alimenta os instintos primitivos, selvagem ao extremo. A santa e pura ignorância da discriminação e intolerância. “Eles”, na maioria dos estádios, durante a Copa do Mundo, se comportaram assim. Tomaram gosto. Falar mal, agredir, tentar  tomar o poder de qualquer forma. Fizeram vergonha ao mundo. Os espaços das Arenas destinados, pelo preço dos ingressos, foram da classe branca, ariana, nazifascista por excelência. Foi ocupado. Eis o traço característico das camadas dominantes e os lava-pés que gravitam na periferia delas e comem o sobejo. Carregam as pastas, abrem as portas dos carros luxuosos, pela subserviência. Não por educação. Passam até a língua no cisco do capô. São elas mesmas as causadoras históricas da opressão e miséria. Nem admitem que o PT, um partido tímido, acuado, ainda de cócoras diante do crescimento e explosão latente das forças reacionárias, ainda assim, um bom gerente do Estado Burguês. Delas próprias. Desde a colônia, vivem do ócio benéfico à alma, estudam nas melhores universidades públicas gratuitamente. A não ser aqueles que nascem com as orelhas em pé e os pais riquinhos pagam as particulares. São eles os atores das passeatas contra Dilma e o povo brasileiro. E não devemos por uma questão de princípios educacionais, que eles paguem. A Universidade tem que ser pública gratuita e ter um padrão unitário de qualidade.  Pelo menos tentem “educar os monstros” gerados pela inerente educação familiar dos filhos dos deuses. Podem tudo. A crueldade contra as camadas subalternas um dia vai acabar. E já não é tarefa só do PT. O povo brasileiro vai entendendo, e vai lutar na defesa do Estado Democrático contra os Golpistas. Eis o temor, um arrefecimento da Imprensa Marrom, vem da resistência dos movimentos sociais ao Golpe. Estamos em Plena Democracia, deixemos que a tropa de idiotizados faça seu carnaval fora de época na Av. Paulista, desfilem com o baixo nível de educação política, com toneladas de alienação. Na hora certa o povo brasileiro vai cobrar a conta deles. A vaia é uma manifestação de qualquer um, as agressões e xingamentos são para os fracos, para os covardes. A presidente do Brasil Dilma não precisa de respeito de quem não se respeita. É respeitada pelo povo brasileiro. Passado é presente de luta pela democracia, inclusive, para que os filhos dos "deuses" possam mostrar ao mundo na Av. Paulista o tipo de educação que têm. Ou não têm um pingo, como dizia mãe Conceição.

 

 

  Sérgio Arruda

Mais recente:COMO ESTAMOS MAL PROTEGIDOS COM NOSSAS ESCOLHAS HUMANAS

    

Ana Paula Romão      

Mais recente:MORO, ONDE NÃO MORA A JUSTIÇA

 

 Renato Uchôa 

Mais recente: MORO, ONDE NÃO MORA A JUSTIÇA 

 

Ana Liési Thurler
 Mais recente:   Percalços inescapáveis do capitalismo

 

Luiz Francisco Guil

Mais recente: ENTRE PERDIDOS E ACHADOS                       

                
 

Artigos

links

Esta seção está em branco.

OPINIÃO

UMA QUESTÃO DE SENSIBILIDADE

  Por Ana Lúcia Alves          Dizem que sou sensível...pois vou contar onde aprendi a ser assim. Convivo a pelo menos 20 anos em hospitais cumprindo meu oficio de cuidar...e lá aprendi...Que paredes de hospitais, já ouviram preces mais sinceras e honestas do que em...

SOLIDARIEDADE NÃO SE PEDE

   Por Claudete Galli                Quero relatar um fato que ocorreu ontem quando eu estava na Vigília Lula Livre. Eu cheguei bem no momento em que o Stédile estava falando, como havia sido a visita ao Lula. Uma observação, então cada vez que o...

EM DIA DE JOGO DA COPA

  Por Igor Grabois            O Brasil é grande nos mais diversos sentidos do termo. Existem cinco países que estão, simultaneamente, entre os dez maiores PIB’s, territórios e populações. O Brasil é um deles. O maior país africano fora da África, só a Nigéria é...

ESTÃO NOS FAZENDO DE BOBOS, BRINCANDO DE DEMOCRACIA.

 Por Inês Duarte                   Não pode haver perdão ao ministro Edson Fachin. Ele traiu o povo brasileiro, traiu a democracia, a Constituição Federal e traiu principalmente ele próprio, quando deixou de cumprir a missão que se comprometeu...

AO SOM DA FOME

 Por Lúcia Costa                Eu tenho 49 anos. Desde criança via comícios, não perdia um, até onde dava. Aos 13 anos comecei a sentir vontade de entrar para a política ao ouvir aqueles homens. Eram só homens, falando bonito. Nos seus discursos...

O RECADO

Por Cleusa Slaviero        Para me apoiar  por causa do desânimo (preocupação), que me acometeu hoje, o George Mello disse: "menos expertise e mais luta, mais determinação." Ele quis dizer que as ações que realizamos na resistência, nesse momento, são mais importantes...

SOBRE A TENDÊNCIA HISTÓRICA E O FUTURO DO BRASIL

   Por Cristiano Camargo                    Toda Revolução Histórica tem um ponto de ruptura, da conjuntura anterior para a nova que surgiu pós- revolução, e que serviu de estopim para incendiar estas revoluções. Pois bem, estamos...

MARIELLE: BRASIL CHORA POR SUA MAIS NOVA MÁRTIR

Por Sérgio Botêlho           Há um mau cheiro no ar. E esse mau cheiro não vem do corpo inerte de Marielle. Esse mau cheiro vem dos seus assassinos. Esse mau cheiro vem de uma sociedade historicamente baseada em podres poderes. Negra, mulher, feminista, pobre...

TÁ FALADO

 Por Rosangela Lima              Madrugada alta e eu aqui, escrevendo textão. Pouca gente vai ler, mas é bom desabafar, então... Percebo nos olhares, nas críticas e alguns ataques, a incompreensão de muita gente do meu convívio com o fato de continuar na...

A MULHER E O VOTO

Por Inês Duarte          Não é de hoje que as mulheres possuem a disposição de lutar por respeito, igualdade de direitos, reconhecimento de seu papel, não apenas na sociedade, mas também, junto ao parceiro, como geradora de filhos, de gerações e que traz consigo o...

Esta seção está em branco.

Artigos

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!