A ORIGEM DA TRUCULÊNCIA

 

A ORIGEM DA TRUCULÊNCIA

José Alves da Silva (Professor)

 A origem da classe dominante no Brasil e sua natureza ideológica é colonial escravista em todo o seu perfil, não tem outra alternativa. Mesmo que alguns possam lembrar do terrível cheiro das latrinas no oitão da Casa Grande, mas o seu comportamento social escravista não muda. Os "estudiosos", aqueles que ficam próximos dos jantares da elite afirmam outros conceitos. A crise da burguesia nacional, além do que foi dito, é fortemente truculenta e não tem como mudar esse conceito, até porque a nossa caracterização é, ainda e continua no modo de produção capitalista, de nação semicolonial. Já foi dito e redito, mesmo de forma diferente, mas no varejo e no atacado tem a mesma fisionomia, que "o Alfa e o Ômega da história no Brasil é criminalizar a soberania popular e os pobres e o Estado para os ricos".

Esse é o consciente da elite nacional e, em muitas crises de conjuntura econômica e política, um rebanho dos medianos socialmente, chamado de classe média, forma fileira ao lado da elite, mesmo sem ter convite. A "Operação Lava Jato" é o modelo típico dos truques e armadilhas da burguesia, assim como outros, se locupletando com as cores da falsa moral da brincadeira da "Ficha Limpa". A natureza da burguesia brasileira é de nunca ceder aos reclamos dos que gritam embaixo e o que é pior, se puder tomar, mesmo através de golpes baixos, alguma conquista dos trabalhadores isso será praticado - é o caráter da burguesia, como regra geral. 

Os países que formam o elo forte do capital imperialista, ou dito de outra forma, da corrente imperialista, têm um caráter dominador de comando e não de subserviência, como é o caso do Brasil e de tantos outros países dos elos mais fracos. O governo Bozo só estar sendo útil para o capital e seus proprietários até o momento da perversa reforma da previdência, vale afirmar que, caso essa reforma seja aprovada, é o fim da aposentadoria integral, restando apenas pedaços de aposentadoria, como é dito pela sabedoria popular que além da "queda do burro tem o coice", ou seja, para se obter aposentadoria integral, obriga-se ter as duas pontas fechadas: 65 de idade e 40 de contribuição, isso homem, e 63 de idade e 40 de contribuição mulher. Para resolver um problema de arrecadação financeira, a elite joga o peso da crise nos ombros dos trabalhadores.

Esse exemplo só confirma a natureza da burguesia e quando ocorre algum tipo de confronto de interesses comerciais do Brasil semicolonial e os países imperialistas, a burguesia nacional é totalmente cúmplice, expressando covardia. Qualquer mudança estrutural do Brasil tem que ser feita pelos trabalhadores. Fora dessa premissa é impossível. Nos contextos atuais, a herança política, econômica e cultural expressa as formas iniciais de expropriação utilizada pelos colonizadores. Não é possível mudar a natureza ideológica da elite brasileira. O caráter ideológico colonial escravocrático não tem como ser abolido.

Pelo contrário, permanece muito visível. Um exemplo atual dessa análise cita-se a delação de Palocci na véspera do segundo turno da eleição presidencial, num claro objetivo de beneficiar o candidato da destruição. Será que o Tribunal Eleitoral, tribunal responsável pela eleição não percebeu o golpe? Alguém pode acreditar nessa inocência do tribunal? Não! Não é possível.

 

  Sérgio Arruda

Mais recente:COMO ESTAMOS MAL PROTEGIDOS COM NOSSAS ESCOLHAS HUMANAS

    

Ana Paula Romão      

Mais recente:MORO, ONDE NÃO MORA A JUSTIÇA

 

 Renato Uchôa 

Mais recente: MORO, ONDE NÃO MORA A JUSTIÇA 

 

Ana Liési Thurler
 Mais recente:   Percalços inescapáveis do capitalismo

 

Luiz Francisco Guil

Mais recente: ENTRE PERDIDOS E ACHADOS                       

                
 

Artigos

links

Esta seção está em branco.

OPINIÃO

A ORIGEM DA TRUCULÊNCIA

        A ORIGEM DA TRUCULÊNCIA José Alves da Silva (Professor)  A origem da classe dominante no Brasil e sua natureza ideológica é colonial escravista em todo o seu perfil, não tem outra alternativa. Mesmo que alguns possam lembrar do terrível cheiro das latrinas no oitão...

UMA QUESTÃO DE SENSIBILIDADE

  Por Ana Lúcia Alves          Dizem que sou sensível...pois vou contar onde aprendi a ser assim. Convivo a pelo menos 20 anos em hospitais cumprindo meu oficio de cuidar...e lá aprendi...Que paredes de hospitais, já ouviram preces mais sinceras e honestas do que em...

SOLIDARIEDADE NÃO SE PEDE

   Por Claudete Galli                Quero relatar um fato que ocorreu ontem quando eu estava na Vigília Lula Livre. Eu cheguei bem no momento em que o Stédile estava falando, como havia sido a visita ao Lula. Uma observação, então cada vez que o...

EM DIA DE JOGO DA COPA

  Por Igor Grabois            O Brasil é grande nos mais diversos sentidos do termo. Existem cinco países que estão, simultaneamente, entre os dez maiores PIB’s, territórios e populações. O Brasil é um deles. O maior país africano fora da África, só a Nigéria é...

ESTÃO NOS FAZENDO DE BOBOS, BRINCANDO DE DEMOCRACIA.

 Por Inês Duarte                   Não pode haver perdão ao ministro Edson Fachin. Ele traiu o povo brasileiro, traiu a democracia, a Constituição Federal e traiu principalmente ele próprio, quando deixou de cumprir a missão que se comprometeu...

AO SOM DA FOME

 Por Lúcia Costa                Eu tenho 49 anos. Desde criança via comícios, não perdia um, até onde dava. Aos 13 anos comecei a sentir vontade de entrar para a política ao ouvir aqueles homens. Eram só homens, falando bonito. Nos seus discursos...

O RECADO

Por Cleusa Slaviero        Para me apoiar  por causa do desânimo (preocupação), que me acometeu hoje, o George Mello disse: "menos expertise e mais luta, mais determinação." Ele quis dizer que as ações que realizamos na resistência, nesse momento, são mais importantes...

SOBRE A TENDÊNCIA HISTÓRICA E O FUTURO DO BRASIL

   Por Cristiano Camargo                    Toda Revolução Histórica tem um ponto de ruptura, da conjuntura anterior para a nova que surgiu pós- revolução, e que serviu de estopim para incendiar estas revoluções. Pois bem, estamos...

MARIELLE: BRASIL CHORA POR SUA MAIS NOVA MÁRTIR

Por Sérgio Botêlho           Há um mau cheiro no ar. E esse mau cheiro não vem do corpo inerte de Marielle. Esse mau cheiro vem dos seus assassinos. Esse mau cheiro vem de uma sociedade historicamente baseada em podres poderes. Negra, mulher, feminista, pobre...

TÁ FALADO

 Por Rosangela Lima              Madrugada alta e eu aqui, escrevendo textão. Pouca gente vai ler, mas é bom desabafar, então... Percebo nos olhares, nas críticas e alguns ataques, a incompreensão de muita gente do meu convívio com o fato de continuar na...

Esta seção está em branco.

Artigos

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!