SAIA JUSTA PRA MACHO

 Por Luiz Francisco Guil   

 

 

Os machos modernos proibiram-se quase todas as maravilhas da indústria da confecção. Se o design foge uns poucos centímetros do traçado padrão, o usuário corre o sério risco de ser considerado “fresco”. Vestimos calças pretas ou azuis. E nossas camisas são desenhadas com tons de cores necessariamente discretos.

Como a Natureza, que não poupa matizes em suas criações, elaborando sempre o verde supremo, o amarelo saturado, o vermelho sanguíneo, nossos antepassados não economizavam cores em suas vestimentas. Os soldados de Alexandre, o Grande, trajavam túnicas coloridas nos mais variados tons. Os romanos usavam saias amarelas e vermelhas com toda desenvoltura.

Os nobres franceses renascentistas utilizavam, além de todos os recursos de indumentária à sua disposição, longas e coloridas perucas. Os índios ainda se pintam com tonalidades fortes para mostrar ao mundo e aos deuses a beleza da Criação. Os machos de todas as espécies de animais orgulham-se de suas cores, mas o homo europeus ocidentalis tende cada vez mais para o cinza.

Foi uma grande descoberta essa, a de que não nos podemos enfeitar, uma excelente maneira de poupar dinheiro e facilitar a escolha das nossas tediosas e fúnebres vestimentas. Somente as mulheres podem aproveitar as novas dádivas da tecnologia, escolhendo à vontade as milhares de opções de camisas, calças, saias, taileurs, blusas, vestidos, camisetas, echarpes, luvas, bermudas, cachecóis, tiaras, colares, brincos, pulseiras, fitas, faixas, plumas e paetês. Até as cuecas reduziram-se a dois ou três modelos, enquanto as mulheres desfrutam de milhares de formatos de suas imponderáveis calcinhas.

Reduzidos à perpétua feiura, os homens ocidentais não aceitam a possibilidade de enfeitar seus peludos e rijos corpos com algo mais chique e criativo que os quadrados, calorentos e feios “ternos” europeus. Um homem, quando quer se enfeitar, põe toda sua criatividade na gravata. Aí abusa. Mesmo nos mais honoráveis e cinzentos senhores, pode-se encontrar nesses adereços motivos tão singelos quanto patos e peixes, ou tão berrantes quanto gaivotas e sereias. Mas a legião dos machos não perdeu somente a capacidade de vestir-se com algo menos indecente que paletós e calças jeans. Também perdeu o acesso às mais belas palavras já criadas pela nossa imaginação.

Enquanto as mulheres — e outros ramos de assumida feminilidade — esbanjam vocabulário, o homem-macho restringiu sua linguagem a uns poucos termos técnicos. Vejamos quantos falam em flores, por exemplo. “Que linda esta flor!”. Há exclamação mais admirável? No entanto, homem que é homem está proibido de exclamá-la. Quando muito, pode cheirar a flor e guardar em seu secreto depósito de maravilhas secas o sentimento de que aquele objeto, aquele “ser” é realmente uma bela flor. Porém, dizê-lo em público seria um atentado contra sua fértil bolsa ornamental.

Do mesmo modo, os machos estão proibidos de usar expressões carinhosas, exceto entre quatro paredes, depois que se apagam as luzes. “Amor” só pronunciam os barbados vocalistas de bandas românticas, o padre durante a missa, o publicitário que pretende vender comercial de motel e aquele chato que chama a namorada de “Amor” desde o primeiro dia de namoro! O amor tornou-se palavra feminina.

Escreve-se com tonalidades rosas, que também pertencem, definitivamente, à classe feminina. E os homens perderam o direito ao rosa! Quando muito, pintam seus textos e slogans com tons salmões. Rosa, não! É definitivo. Se acrescentar 50% de branco ao vermelho, sai da faixa tolerável, dá um curto circuito, um nó na cabeça do macho. Trava! Se querem que o homem continue macho, pintem-no com cores escuras. Mesmo o azul, o verde e o laranja, se forem demasiado claros, podem denotar feminilidade.

Fiquemos assim: nas roupas masculinas não se misture branco a nenhuma cor — exceto ao preto, que resulta em adequados tons de cinza — e os machos poderão continuar falando grosso. Com que finalidade, não se sabe!

 

 

  Sérgio Arruda

Mais recente: MISSA NEGRA

    

Ana Paula Romão      

Mais recente: RESUMO DA SEMANA

 

 Renato Uchôa 

Mais recente: A FACE OCULTA DO GOLPE 

 

Ana Liési Thurler
 Mais recente:   Percalços inescapáveis do capitalismo

 

Luiz Francisco Guil

Mais recente: ENTRE PERDIDOS E ACHADOS                       

                
 

links

Esta seção está em branco.

OPINIÃO

NOTA DE REPÚDIO DA UFPB

  A Reitoria da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) vem reiterar sua indignação e manifestar repúdio à ação de condução coercitiva de dirigentes da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em operação que apura supostos desvios na construção do Memorial da Anistia. Em 6 de dezembro, o...
+

A FACE EXPLÍCITA DO TERROR

     Por  Vânia de Farias                     O que poderia levar dois jovens aparentemente bem sucedidos a cometer um ato monstruoso desses? Já nasceram psicopatas ou foram perdendo a...
+

ANOTA AÍ COMPANHEIRO/A

 Por Cleusa Slaviero          Ontem o Zeca me enviou o texto que Aldo Fornazieri publicou sobre a Nota do PT, só tive tempo de ler de madrugada, quando li tudo o que recebi ontem e me inteirei das notícias do Brasil e do mundo. Que decepção tão grande a opinião de...
+

SEM PERDÃO

 Por Inês Duarte        Mais uma vez encontro-me aterrorizada, indignada e quase em pânico diante da possibilidade da prisão de Lula. Não posso admitir em hipótese alguma, a prisão de um homem que conquistou os brasileiros e o mundo, com a política mais humanizada que já...
+

O GOLPE DESDE O PRINCÍPIO TEM SIDO BEM DOLOROSO.

 Por Cristiane Barreto        Num certo período da minha vida eu chorei uns dias seguidos, por um problema aparentemente sem solução. E que atingia direto no peito e eu ia para a cama e chorava, nada de reagir. Não conseguia, doía muito. O tempo passou, andava que nem zumbi...
+

O AMIGO DE SÉRGIO MORO

                                   Por Moisés Mendes                                           ...
+

O PAPEL DOS COVARDES

 Por Cleusa Slaviero            A presunção dos que atacaram Dilma até derrubá-la deu lugar a um silêncio culpado e envergonhado. É muita covardia. Reclamavam dia e noite do governo Dilma e do PT, imputando a eles todos os males do país....
+

NOTA PÚBLICA

  Gabinete da Reitoria                                            Entrega de Título de Doutor Honoris Causa ao ex-presidente Lula quarta feira, 16/08/2017. O Gabinete da Reitoria da...
+

NO CAMINHO DAS TREVAS

  Por Silvana Ferrari                Quer saber, eu cansei de ver fotos-montagens com a presidenta Dilma em cima de um caminhão de mudança cheio de tralhas e até um cachorro, com a legenda "Fora Dilma, Leve o PT Junto" Foram tantas as ofensas e...
+

es-Notícias

O Golpista

                                                                                    ...
Leia mais

Eu acredito é na luta

                                                                                   ...
Leia mais

O recado

                                                                                   ...
Leia mais

AO PREFEITO ARTUR NETO

                                                                                    ...
Leia mais

Olá amigos/as

                                                                                   ...
Leia mais

RESPOSTA À DIREITA E AO PIG

                                                                                   ...
Leia mais

ACREDITAMOS NO BRASIL!

                                                                                   ...
Leia mais

Artigos