CHIQUEIROS URBANOS

 Por Francisco Guil

 

 

No decorrer de quinze anos mudei de endereço treze vezes, em quatro cidades, entre Curitiba e Guarapuava. E o que encontrei nas casas alugadas teve poucas variantes.

Mudar de casa uma vez por ano tem suas vantagens. Conhecemos novas pessoas, novos ambientes, enfrentamos novos desafios e crescemos a partir de suas resoluções. Deparamos inevitavelmente com diferentes formas de interpretar e entender o mundo. E, melhor que tudo, saímos da roda de fofocas que se instala sempre que ficamos muito tempo num só lugar.

Mas também há alguns inconvenientes. A maioria das casas de aluguel apresenta problemas, os mais diversos e estranhos. A começar pelos quintais e jardins. Isso quando há jardim, e não um chão de terra vermelha para sujar a calçada e a casa sempre quando chove. Se quiser criar um ambiente agradável, você pode contratar um jardineiro. Mas se pretende deixar o jardim do jeito que você gosta, terá que pegar na enxada e no rastelo e fazer você mesmo.

Mas nas casas urbanas o solo raramente é dos melhores, porque foi passado a patrola para nivelar e plantar os alicerces da edificação, e também porque o chão tem mais areia e pedras do que húmus. Os construtores, ou os reformadores da residência, deixaram montes de cimento e cal por todo lado. Fizeram novos muros e calçadas, instalaram postes para estender arames, construíram casinhas infantis. Pedaços de lajotas, ladrilhos e crostas de cimento estão por toda parte. Os antigos moradores também deixaram restos de sacolas, hastes de cotonetes, tampas de garrafa, arruelas, porcas, parafusos, invólucros de preservativos e sonrisal, garfos, isqueiros, saca-rolhas, facas, vasilhames, cacos de vidro e cerâmica, restos de brinquedo, bolinhas de gude, tudo misturado com a terra.

Imagine a dificuldade das plantas para crescer nesses ambientes. Até mesmo a tiririca, que tem raiz profunda, mostra dificuldade em sorver a seiva da terra nesses lugares. Os objetos artificiais impermeabilizam a terra, as raízes têm grande dificuldade para se alastrar. Para cultivar flores ou grama, ou mesmo hortaliças e limoeiros, abóboras e melancias, é necessário retirar essa sujeira, jogar terra nova e reavivar o solo.

Por que as pessoas são tão porcas — com o perdão das porcas, que se lambuzam no banhado, mas nunca foram flagradas jogando bituca de cigarro e frasco de shampoo pela janela? Enfim, por que as pessoas são tão porcas? Por que se acham no direito de plantar todas essas porcarias, onde quer que estejam, na rua, na praça e em seus próprios quintais?

Não é difícil entender que as pessoas sujem as ruas e as praças, afinal, esses são locais públicos. Os cidadãos gostam de pensar que pagam impostos e que, com isso, garantem o salário dos garis. Sacolas, garrafas e coisas igualmente vistosas ilustram todas as calçadas e outros ambientes públicos de todas as cidades brasileiras. Parece que não há garis bastantes para garantir a limpeza e a higiene das cidades. E quando deparamos com esses jardins e quintais, que são habitados por pessoas, e neles encontramos a mesma nojeira das ruas e praças, que podemos pensar deste gênero animal, deste ser incapaz de preservar limpo e asseado o próprio ambiente em que reside?

Esse animal estúpido que somos deve ser denunciado um milhão de vezes, e ser penalizado por seus crimes ambientais. Não percebemos que está em nossas atitudes a preservação do paraíso. Preferimos ir ao templo, regatear com Deus — à base de muitas orações e doações — um paraíso no extra-mundo, onde tudo estará novamente limpo e lindo. Para que possamos novamente despejar, nesse paraíso etéreo, toda a sujeira e a nojeira da infeliz condição humana.

 

 

 

 

 

  Sérgio Arruda

Mais recente: MISSA NEGRA

    

Ana Paula Romão      

Mais recente: RESUMO DA SEMANA

 

 Renato Uchôa 

Mais recente: A FACE OCULTA DO GOLPE 

 

Ana Liési Thurler
 Mais recente:   Percalços inescapáveis do capitalismo

 

Luiz Francisco Guil

Mais recente: ENTRE PERDIDOS E ACHADOS                       

                
 

links

Esta seção está em branco.

OPINIÃO

NOTA DE REPÚDIO DA UFPB

  A Reitoria da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) vem reiterar sua indignação e manifestar repúdio à ação de condução coercitiva de dirigentes da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em operação que apura supostos desvios na construção do Memorial da Anistia. Em 6 de dezembro, o...
+

A FACE EXPLÍCITA DO TERROR

     Por  Vânia de Farias                     O que poderia levar dois jovens aparentemente bem sucedidos a cometer um ato monstruoso desses? Já nasceram psicopatas ou foram perdendo a...
+

ANOTA AÍ COMPANHEIRO/A

 Por Cleusa Slaviero          Ontem o Zeca me enviou o texto que Aldo Fornazieri publicou sobre a Nota do PT, só tive tempo de ler de madrugada, quando li tudo o que recebi ontem e me inteirei das notícias do Brasil e do mundo. Que decepção tão grande a opinião de...
+

SEM PERDÃO

 Por Inês Duarte        Mais uma vez encontro-me aterrorizada, indignada e quase em pânico diante da possibilidade da prisão de Lula. Não posso admitir em hipótese alguma, a prisão de um homem que conquistou os brasileiros e o mundo, com a política mais humanizada que já...
+

O GOLPE DESDE O PRINCÍPIO TEM SIDO BEM DOLOROSO.

 Por Cristiane Barreto        Num certo período da minha vida eu chorei uns dias seguidos, por um problema aparentemente sem solução. E que atingia direto no peito e eu ia para a cama e chorava, nada de reagir. Não conseguia, doía muito. O tempo passou, andava que nem zumbi...
+

O AMIGO DE SÉRGIO MORO

                                   Por Moisés Mendes                                           ...
+

O PAPEL DOS COVARDES

 Por Cleusa Slaviero            A presunção dos que atacaram Dilma até derrubá-la deu lugar a um silêncio culpado e envergonhado. É muita covardia. Reclamavam dia e noite do governo Dilma e do PT, imputando a eles todos os males do país....
+

NOTA PÚBLICA

  Gabinete da Reitoria                                            Entrega de Título de Doutor Honoris Causa ao ex-presidente Lula quarta feira, 16/08/2017. O Gabinete da Reitoria da...
+

NO CAMINHO DAS TREVAS

  Por Silvana Ferrari                Quer saber, eu cansei de ver fotos-montagens com a presidenta Dilma em cima de um caminhão de mudança cheio de tralhas e até um cachorro, com a legenda "Fora Dilma, Leve o PT Junto" Foram tantas as ofensas e...
+

es-Notícias

O Golpista

                                                                                    ...
Leia mais

Eu acredito é na luta

                                                                                   ...
Leia mais

O recado

                                                                                   ...
Leia mais

AO PREFEITO ARTUR NETO

                                                                                    ...
Leia mais

Olá amigos/as

                                                                                   ...
Leia mais

RESPOSTA À DIREITA E AO PIG

                                                                                   ...
Leia mais

ACREDITAMOS NO BRASIL!

                                                                                   ...
Leia mais

Artigos